sábado, 30 de julho de 2016

O papel fundamental da Virgem Maria na vida de um homossexual

Estatuilla Virgen de Guadalupe - pt
Maria tem um papel fundamental na vida de todo cristão – e, de modo muito especial, na de um homossexual.
Tanto para quem não aceita a própria homossexualidade quanto para quem se declara orgulhoso dela, é possível, e até necessário, um percurso de aceitação de si mesmo, um redescobrimento da própria identidade e o aprendizado de um modo equilibrado de relacionar-se tanto com os homens quanto com as mulheres.
Com frequência, nos itinerários de apoio às pessoas homossexuais egodistônicas, que vivem com sofrimento as suas pulsões homossexuais e que gostariam de descobrir a sua própria identidade masculina e heterossexual, é colocado, como objetivo primário, o de sanar a relação com as pessoas do mesmo sexo: no caso dos homens, seria o caso, por exemplo, de ter um psicoterapeuta também homem, um grupo de amigos homens, uma figura de referência paterna, praticar esportes de equipe com outros homens etc.
Às vezes, tais propostas parecem, para quem enfrenta esse caminho de autoconhecimento, tão difíceis quanto escalar o Everest.
É verdade que, com frequência, o homem com pulsões homossexuais sofre feridas que afetam a sua relação com os demais homens, mas também é verdade que, nesta relação, houve uma figura feminina ansiosa e sufocadora, ou até castradora, extremamente crítica no tocante à figura paterna. Houve, em todo caso, uma protagonista absoluta: a mãe. Não é por acaso que os “ícones” gays são sempre mulheres poderosas.
Diante deste panorama, Maria é fundamental.
Maria é a mãe da humanidade, a serva do Senhor, a mulher humilde por excelência. Sua missão é nos levar ao Pai.
Ela vem curar a relação primária sobre cuja base se modelarão todas as outras relações, inclusive a relação da pessoa consigo mesma; essa relação primária é a relação com a mãe.
Nós, homossexuais, concentramos primeiro o nosso desejo e a nossa atenção nos homens pensando que podemos receber deles o afeto que nos faltou.
Durante anos, eu desejei um diretor espiritual e procurei um psicoterapeuta homem, pensando que eles me ajudariam. No começo, não foi fácil: eu não estava acostumado a me expressar com homens, e, nessa relação, era submisso e desconfiado; isto não criava empatia, mas antipatia.
Depois, no meu trajeto de crescimento, foram fundamentais as figuras maternas.
Essas mulheres foram me ensinando gradualmente a ter confiança nos homens pelos quais eu me sentia ferido; elas me ensinaram a escutá-los e, portanto a conhecê-los; foram o ponto de referência para criar novas amizades masculinas; e, ao me tratar como homem, me ajudaram a redescobrir quem eu era.
As irmãs também são figuras muito importantes. Sempre me identifiquei muito com a minha irmã e me sentia atraído pelos mesmos homens pelos quais ela se apaixonava. A relação com minha irmã mudou quando ela se casou: descobrimos que tínhamos sofrido por causa das mesmas dinâmicas familiares, redescobrindo juntos o nosso passado à luz do percurso terapêutico que ambos estávamos trilhando.
Quero contar mais uma coisa. Os homens homossexuais têm, com frequência, uma fixação pelos peitorais. Um terapeuta me explicou: “O gesto de procurar o peito é típico do recém-nascido para com a mãe. Você parece buscar num homem o que o bebê procura na mãe”.
Será que não me faltou, antes de tudo, uma mãe? Assim como os recém-nascidos, quando têm fome e não encontram o seio da mãe, se agarram à primeira coisa que encontram perto da boca, não estava também eu procurando na verdade a minha mãe em vez do meu pai?
Minha mãe quis, inconscientemente, me defender do meu pai, homem duro e resmungão, quando era ela quem tinha medo. Ela me tornou seu “aliado” contra o meu pai, fazendo-nos, assim, “inimigos”. Desta forma, ela não só me privou do meu pai, mas também de uma mãe, porque eu não fui tratado como filho: o meu afeto era uma “aposta” na sua batalha privada.
Se os inevitáveis limites humanos de nossos pais, inconscientemente, não atenderam as nossas necessidades, Maria vem em nossa ajuda!
A minha história está cheia de episódios em que a Virgem Santíssima se fez presente de modo especial, embora eu nunca tenha tido uma grande sensibilidade mariana. Para mim, era mais espontâneo buscar Jesus. Entretanto, nos momentos cruciais da minha vida, Ela sempre estava presente.
Foi justamente na Cruz, em seu máximo sofrimento, que Jesus nos deu o sublime presente de sua mãe: como que nos recordando que, em nossas cruzes, nós podemos nos apoiar em Maria.
Que o mais belo dos dons, para nós, seja renascer nos braços de Maria e nos nutrir do seu amor, para crescermos em idade, sabedoria e graça como filhos de um só Pai.
_____________
Original publicado por Eliseo del Deserto, em La Croce Quotidiano

http://pt.aleteia.org/2016/07/25/o-papel-fundamental-da-virgem-maria-na-vida-de-um-homossexual/?utm_campaign=NL_pt&utm_source=daily_newsletter&utm_medium=mail&utm_content=NL_pt

É pecado usar roupas curtas ou colantes?


O amor tem que estar em tudo, inclusive no modo como nos vestimos

closet

É pecado usar roupas curtas ou colantes?
Para responder a essa questão, é preciso que entendamos primeiroem que consiste a moral cristã, resumida por Nosso Senhor em dois mandamentos principais (cf. Mt 22, 34-40; Mc 12, 28-31; Lc10, 25-28): “Amarás o Senhor, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todo o teu entendimento” (Dt 6, 5) e “Amarás teu próximo como a ti mesmo” (Lv 19, 18).
O núcleo da mensagem cristã não é outro, portanto, senão o amor. Quem não tem isso constantemente diante dos olhos pode terminar interpretando a doutrina moral do Evangelho sob um viés errado, como se ela fosse um simples “código de leis” ou um exacerbamento dos “complexos de culpa” mal resolvidos do homem. Não se trata disso, absolutamente. Como gostava de lembrar o Papa Bento XVI, a fé cristã é sobretudo o encontro com uma Pessoa, mais que com “uma decisão ética ou uma grande ideia” [1], e é por causa desse encontro pessoal e transformador que se desenvolve todo o mais da vida cristã.
Posto isso, é necessário considerarmos os três objetos do amor cristão [2], que são atingidos quando uma pessoa veste uma roupa sensual:
  1. O primeiro e mais evidente é o amor ao próximo, pois quem se veste indecentemente causa escândalo para as pessoas à sua volta, colocando-as em ocasião de pecado. Foi o próprio Cristo quem disse que “todo aquele que olhar para uma mulher com o desejo de possuí-la, já cometeu adultério com ela em seu coração” (Mt 5, 28). É verdade que os maus olhares e pensamentos sujos são de iniciativa das outras pessoas, mas quem quer que se vista de modo “francamente provocativo” atua como um chamariz, ainda que não tenha a intenção clara de “seduzir o próximo ou excitar as suas paixões”, coisa que seria ainda pior [3].
  2. O segundo é o amor a si mesmo, pois a pessoa que se veste de modo sensual e provocante, ao mesmo tempo em que revela os traços de seu corpo, termina escondendo o que de mais importante há em si: sua alma [4]. Para comprovar essa verdade, basta olhar para o aviltante papel a que se prestam homens e mulheres sambando desnudos sobre os carros alegóricos carnavalescos, degradados como simples “pedaços de carne” à vista.
  3. O que se tem, por fim, é uma falta contra o amor a Deus, muitas vezes por temor mundano. Quando alguém sabe, por exemplo, que deve vestir-se dignamente, mas não o faz por medo do que pensarão ou dirão seus amigos ou familiares, é porque prefere o amor das criaturas ao de Deus.
Note-se, portanto, como o uso de roupas curtas ou colantes constitui uma grande falta de caridade para com Deus, para com o próximo e para consigo mesmo. Por isso, o amor tem que estar em tudo, inclusive no modo como nos vestimos. Na próxima vez que for abrir o seu guarda-roupa para escolher o seu vestuário, lembre-se: você é uma pessoa que ama.

<iframe width="628" height="378" src="https://www.youtube.com/embed/BsSvFBXh0do" 
frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

Referências

  1. Papa Bento XVI, Carta Encíclica Deus Caritas Est (25 de dezembro de 2005), n. 1.
  2. Cf. Suma Teológica, II-II, q. 25, a. 12. Neste artigo, Santo Tomás de Aquino cita a autoridade de Santo Agostinho para dizer que são quatro os objetos da caridade, não três. É que o Aquinate distingue o amor a si mesmo do amor ao próprio corpo, distinção que também o Padre Paulo Ricardo faz no vídeo, ao lembrar a supremacia de nossa alma sobre nosso corpo e a dignidade deste último.
  3. ROYO MARÍN, Antonio. Teología moral para seglares. I, Moral fundamental y especial. 4. ed. Madrid: BAC, 1973, p. 415.
  4. Santo Tomás de Aquino, ao responder se os pecadores se amam a si mesmos, mostra como os maus, amando “a si mesmos segundo a corrupção do homem exterior”, não se amamverdadeiramente: “Os maus não querem conservar a integridade do homem interior, não aspiram para si os bens espirituais, não trabalham para alcançá-los, nem têm prazer em conviver consigo mesmos voltando-se ao seu coração porque nele encontram os males presentes, passados e futuros, que só podem detestar; não vivem em paz consigo mesmos pois sua consciência está cheia de remorsos, como está em Sl 49, 21: ‘Eu te acuso e me levanto contra a tua face’.” (Suma Teológica, II-II, q. 25, a. 7).



http://pt.aleteia.org/2016/07/29/e-pecado-usar-roupas-curtas-ou-colantes/?utm_campaign=NL_pt&utm_source=daily_newsletter&utm_medium=mail&utm_content=NL_pt

O mundo moderno

O grande dogma do mundo moderno é: com dinheiro se pode comprar tudo.
Com dinheiro se pode comprar uma bela casa,
Mas não a cordialidade e a familiaridade.
Com dinheiro você pode comprar uma cama macia, mas não o sono.
Com dinheiro você pode comprar relações sociais, mas não a amizade.
Com dinheiro abrem-se todas as portas para você, menos a porta dos corações.

(Phil Bosmans)

domingo, 24 de julho de 2016

Cantor sertanejo faz público chorar com arrepiante testemunho de fé em Nossa Senhora


Naquele dia, Tiago entrou no quarto do pai, à beira da morte, e sentiu um forte odor de flores e rosas
tiago1

O programa “Terra da Padroeira“, transmitido pela TV Aparecida aos domingos, recebeu na edição passada, 17 de julho, a jovem dupla sertaneja Hugo e Tiago, que impactou e levou o público às lágrimas com um testemunho de fé de arrepiar.
tiago3

Com a dupla, estava presente o padre Alcides Piquilo, que é irmão de Tiago. Os dois irmãos compartilharam a sua dramática vivência recente da enfermidade do pai, que também se chamaAlcides e que enfrentou uma severa pneumonia, agravada pelo fato de só ter um pulmão.
tiago2

A culminação do drama familiar veio no dia em que, mesmo depois que a família tinha se unido com grande fervor na oração do rosário, “seu” Alcides ficou à beira da morte.
Naquele dia, Tiago entrou no quarto do pai e sentiu um forte odor de flores e rosas. Ele imediatamente associou o cheiro ao de um velório e, em desespero, pensou que o pai tivesse falecido. Chamou a mãe e a irmã e, todos juntos, correram para o hospital na tentativa de salvar a vida do pai.
tiago4

Três horas depois que o pai tinha praticamente morrido, os médicos chamaram a família e fizeram uma declaração surpreendente, que o próprio Tiago relata aos prantos de emoção.
Confira neste vídeo o arrepiante testemunho:


http://pt.aleteia.org/2016/07/24/cantor-sertanejo-faz-publico-chorar-com-arrepiante-testemunho-de-fe-em-nossa-senhora/

COMO PERSEVERAR NA VIRTUDE, POR SANTA CATARINA DE SIENA





1.Saudação e objetivo 
Em nome de Jesus Cristo Crucificado e da amável Maria, caríssimo filho no do Jesus Cristo, eu Catarina, serva e escrava do servos de Jesus Cristo, escrevo no seu precioso sangue, desejosa de ver-te perseverante em toda virtude.

2. A perseverança é fruto do amor
Sem a perseverança não alcançarás a coroa da glória, que é dada aos verdadeiros lutadores. Tu me dirás: “Onde posso achar a perseverança”? Responde-te. Uma pessoa só presta serviço a outra na medida do amor que lhe dedica. Não mais. Em tanto falhará em servir, quando falhar no amor. Mas também tanto amará, quando se sentir amada. Veja bem: ao sentir-se amada, a pessoa ama. É desse amor que nasce a perseverança. Portanto, à medida que abrires o olhar da tua inteligência para ver o fogo e o abismo do infinito amor de Deus por ti — amor revelado do Verbo, Filho de Deus — tu te verás obrigado a amar a Deus de todo o coração, com todo afeto, com todas as tuas forças, sem interesses, de modo puro, sem nenhuma procura de interesses pessoais. Compreenderás que Deus te ama para o teu bem, não para utilidade dele. Pois o Senhor é o nosso Deus, é a bondade suprema e eterna, que não pensa em proveito próprio. E amarás também o próximo para a sua utilidade. Construindo assim o alicerce e o amor em sua base, imediatamente começarás a praticar as virtudes. E através da iluminação divina e do amor, adquirirás a perseverança.

3.Não te esqueças da humildade
Ao compreenderes que és amado por Deus, é conveniente que medites sobre os teus pecados e tua ingratidão. Na cela do coração perceberás a gravidade de tua cupa. Valoriza, então, a pequena virtude da humildade, para não confiares nas tuas forças e não caíres na complacência de ti mesmo. Sabes que é importante conhecer os próprios pecados, sua gravidade, para poder conservar e aumentar a graça na alma? Isso se dá na mesma proporção que existe entre o alimento corporal para conservação da vida no corpo. Afasta de ti, pois, a nuvem do egoísmo para que ela não prejudique a iluminação da alma, favorecida pelo perfeito conhecimento e concretizada pelo ódio (ao pecado) e pelo amor (à virtude). Assim, no amor acharás a perseverança, cumprirás a vontade divina e o meu desejo a respeito de ti. Vontade divina e desejo meu, que consiste no ver-te crescer e perseverar até o dia da morte na práticas das verdadeiras virtudes.

4.Refugia-te na caverna do coração de Cristo
MAS CUIDADO DE NÃO CONFIARES EM TI MESMO. ESSA CONFIANÇA É SEMELHANTE A UM VENTO SUTIL DE ORGULHO, NASCIDO DO EGOÍSMO. IMEDIATAMENTE RETROCEDERA, OLHANDO PARA TRÁS (CF. LC 9,62). Da mesma forma como o amor de Deus te faz perseverante na virtude, o egoísmo e a procura de boa reputação te fazem cair no vicio e nele perseverar. Meu filho, foge desse sutil vento da boa reputação. Em tudo, procura esconder-te na chaga do peito do Crucificado. E uma vez aí dentro, fixa o pensamento no segredo coração de Cristo. Então acenderás a chama do teu amor. Entenderás que Jesus fez em seu corpo uma caverna, onde te esconderás dos inimigos, onde repousarás, onde acalmarás tua mente no fogo do amor. Ai acharás alimento, pois Jesus deu sua carne como comida e seu sangue como bebida. Aquela carne assada na chama do amor e aquele sangue servido no altar da Eucaristia. Dissolva-se hoje mesmo a dureza dos nossos corações. Que nossa mente se torne mais receptivas aos ensinamentos de Cristo.

5.Pensemos no Menino Jesus
Quero que tu e os demais filhos comeceis a ser mais semelhantes a este pequeno menino, o Verbo encarnado, que a santa Igreja agora nos apresenta (na liturgia). Para confusão do nosso orgulho, que poderíamos imaginar de mais sublime, que um Deus que se humilha à altura do homem? Ou demais grandioso, que a suprema divindade posta ao nível da humanidade? E por qual motivo? Por amor! O amor fez Jesus residir num estábulo de animais; o amar o cobriu de ultraje, o revestiu de sofrimento; e o fez padecer fome e sede. O amor o fez correr com pronta obediência para terrível morte na cruz. O amor o fez descer à mansão dos mortos para esvaziar o limbo dos patriarcas e dar prêmio àqueles que o haviam esperado e servido por longo tempo. Depois da ascensão, O amor fez Cristo enviar o fogo do Espírito Santo, que nos iluminou com sagrada doutrina, caminho que nos dá a vida, nos liberta das trevas e nos concede a eterna visão de Deus. O amor fez tudo! Envergonha-se quem não tem amor a Deus, quem não dá resposta a tão imenso amor. Que triste sorte é a de quem, podendo ter o fogo, deixa-se morrer de frio; quem, tendo o alimento diante de si, deixa-se morrer de fome! Tomai, tomai vosso alimento, o doce Jesus Crucificado! Por outros caminhos, não sereis constante e perseverante. Como ficou dito, é a perseverança que recebe o prêmio. Sem ela, a alma só terá o mal não a glória.

6.Conclusão
Foi refletindo sobre tudo isso, que afirmei estar desejosa de ver-te contante e perseverante na virtude. Nada mais acrescento. Permanecer no santo amor de Deus. Jesus doce, Jesus amor.

(Santa Catarina de Sena, Cartas Completas)

http://paramaiorgloriadedeus.blogspot.com.br/2016/07/como-perseverar-na-virtude-por-santa.html#more

sábado, 23 de julho de 2016

Belíssima iniciativa: o rito da bênção para crianças no ventre materno!


"Um tesouro para ser celebrado, abençoado e recebido pela família da Igreja"
embryon

A Conferência dos Bispos Católicos da Nova Zelândia publicou um livro com o “Rito de Bênção dos Pais em Espera e dos seus Filhos no Útero”, em edição bilíngue inglês e maori. A iniciativa dos prelados considera o chamado a “regozijar-se na dignidade da mãe em gestação e da criança que carrega em seu ventre” e a acolher a criança que vai nascer como um presente de Deus e “um tesouro para ser celebrado, abençoado e recebido pela família da Igreja“.
Segundo o site NZ Catholic, o rito também leva em conta o fato de que a gravidez é um tempo de vulnerabilidade, como o exemplificou a Sagrada Família: enfrentam-se muitos desafios no caminho até o nascimento e o batismo. O rito aprovado pelos prelados neozelandeses pode ser realizado durante a Eucaristia, pelo sacerdote, ou fora dela, pelo sacerdote ou diácono, com orações e leituras das Sagradas Escrituras e com hinos para acompanhá-lo.
O livro inclui estampas com uma prece para os pais, em inglês e maori, e um apêndice com orações e recursos pastorais de apoio aos pais que sofrem a perda de um filho antes do seu nascimento.
Os bispos reafirmaram a sua disposição em acompanhar as famílias durante a gestação e recordaram que existe na comunidade católica local um sistema de ajudas para prover os cuidados e a segurança de mães e bebês.
O livro, de 32 páginas, é publicado pelo Escritório Nacional de Liturgia da Nova Zelândia. As estampas com a oração estão disponíveis separadamente e podem servir como recordação do Rito de Bênção, além de fomentar a oração contínua durante a espera do bebê.
_________________
A partir de artigo publicado em Gaudium Press

Carta ao jovem católico sozinho na missa


Talvez a sua fé seja uma grande luta nesse momento. Talvez você não consiga ver a relevância dela na sua vida.

santa missa

Caro jovem católico,
Só porque você tem que fazer algo, não quer dizer que seja fácil, nem que você tenha que fazê-lo sozinho ou sem apoio. Há ocasiões em que é difícil ser católico. Quando você sente que é a única pessoa em todo o mundo que acredita no que acredita. Ou quando as expectativas depositadas em você são enormes e impossíveis. Há ocasiões em que nadar contra a corrente da sociedade é simplesmente exaustivo, em que a fé é confusa ou em que a santidade parece não ter nenhuma recompensa.
Talvez a sua fé seja uma grande luta nesse momento. Talvez você não consiga ver a relevância dela na sua vida. Talvez tudo esteja indo bem para você, mas a fé pareça ser uma obrigação. Ou talvez, ultimamente, tudo esteja desabando ao seu redor e Deus pareça distante, frio e silencioso. Talvez a raiva e a dor estejam obscurecendo tudo e você não consiga enxergar o seu futuro. Ou talvez você saiba que a sua fé significa tudo para você, mas o preço que paga por ela é maior do que jamais imaginou e não há ninguém além de você para apoiá-lo ou encorajá-lo.
Pode ser que tudo o que você sinta seja autopiedade pelas vezes em que cometeu erros. Talvez você esteja cansado de se explicar, ou de desistir de relacionamentos quando se recusa a comprometer o seu valor próprio. Talvez você tenha experimentado tamanha rejeição pelo fato de ser católico que pense não ter mais nada a oferecer a mais ninguém. Talvez sinta falta de amigos que compartilhem a sua fé, que compreendam quem você é e por que acredita nessas coisas. Talvez você deseje ter alguém com quem possa ir à Missa, com quem possa rezar e para quem possa explicar as suas dúvidas e dificuldades. Talvez você esteja exausto de ter que defender aquilo que é fonte de tanta alegria.
É muito duro quando não há ninguém por perto para lembrá-lo de que todo esse esforço vale a pena. É desencorajador quando mais ninguém compreende o quanto pode ser solitário ir sozinho à Missa. Ou quanta força se requer, e quanta tristeza se produz, quando você se afasta de situações que sabe não serem corretas. Talvez você esteja cansado de repetir sempre os mesmos velhos erros. É duro, eu sei que é! E eu gostaria de encorajá-lo.
Eu quero que você se lembre de que, mesmo que agora se sinta sozinho na sua fé, mesmo que esteja lutando, nós dividimos as mesmas dificuldades. Nós queremos que você se lembre da alegria e da amizade que é conhecer a Cristo. Não importa o estágio da fé em que você se encontra, persevere sempre!
Às vezes, os pequenos passos são tudo de que precisamos. Continue a rezar, mesmo que sejam somente cinco minutos por dia.
Saiba que você pode se orgulhar de ser católico. É isso o que o torna quem você é. E, como você é uma pessoa única e interessante, ser católico faz parte do rico tecido de vida que compõe a sua linda personalidade. Não é sempre que você vai estar cercado de pessoas que verão a sua fé de forma negativa. Você também encontrará pessoas que se sentirão intrigadas pela sua fé, que desejarão genuinamente conhecê-la melhor e que estão esperando pela oportunidade de compartilhar algo pessoal, algo sobre elas próprias. E você também encontrará pessoas que dirão desejar algo que você já tem, como o seu senso de propósito, o seu senso de paz, ou a sua consciência de ser amado incondicionalmente por Deus.
Eu não digo isso para criar barreiras, mas para encorajá-lo a discernir que, ainda que a sua fé às vezes pareça um fardo, haverá momentos inesperados em que ela o surpreenderá com o seu poder de bem, de criar conexões com os outros, de mudar as suas vidas. Não se esqueça do enorme poder da sua fé. Por meio de você, Deus agirá de modos incríveis e nunca esperados!
Tudo bem, eu entendo. É duro ser jovem católico. Talvez você sinta que poderia estar se saindo melhor. Talvez você apenas se sinta perdido. Espero que, só por saber que eu reconheço as suas dificuldades nesta carta, você já se sinta menos sozinho. Sim, as coisas mudam. Um dia, as lutas que você enfrenta agora não serão tão difíceis. Mesmo assim, por favor, saiba que estamos rezando por você, que o estamos encorajando e que temos os mesmos sofrimentos que você. Juntos, com Cristo e com sua mãe Maria, você vai conseguir!
Com amor e orações,
De uma jovem católica para um jovem católico
_____________
Escrito por Ruth Baker e publicado em Catholic Link
A partir de tradução do original por Rogério Schmitt, via blogModéstia e Pudor

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Frases de Padre Pio


“Diante de Deus ajoelhe-se sempre.” (Padre Pio)

“Seja perseverante nas orações e nas santas leituras.” (Padre Pio)

– “Dirás tu o mais belo dos credos quando houver noite em redor de ti, na hora do sacrifício, na dor, no supremo esforço duma vontade inquebrantável para o bem. Este credo é como um relâmpago que rasga a escuridão de teu espírito e no seu brilho te eleva a Deus”.(Padre Pio)

– “Menosprezai vossas tentações e não vos demoreis nelas. Imaginai estar na presença de Jesus. O crucificado se lança em vossos braços e mora no vosso coração. Beijai-Lhe a chaga do lado, dizendo: ‘Aqui está minha esperança; a fonte viva da minha felicidade. Seguro-vos, ó Jesus, e não me aparto de vós, até que me tenhais posto a salvo’”.(Padre Pio)

– “O amor é a rainha das virtudes. Como as pérolas se ligam por um fio, assim as virtudes, pelo amor. Fogem as pérolas quando se rompe o fio. Assim também as virtudes se desfazem afastando-se o amor”.(Padre Pio)

– “É preciso amar, amar e nada mais”.(Padre Pio)

– “Quando Jesus vem a nós na santa comunhão, encontra alegria em Sua criatura. Por nossa parte, procuremos Nele a nossa alegria.” (Padre Pio)
– “O santo silêncio nos permite ouvir mais claramente a voz de Deus”.(Padre Pio)

– “Quando te encontrares diante de Deus, na oração considera-te banhado na luz da verdade, fala-lhe se puderes, deixa simplesmente que te veja e não tenhas preocupação alguma”.(Padre Pio)

– “Quanto mais te deixares enraizar na santa humildade, tanto mais íntima será a comunicação da tua alma com Deus”.(Padre Pio)

– “Resigna-te a ser neste momento uma pequena abelha. E enquanto esperas ser uma grande abelha, ágil, hábil, capaz de fabricar bom mel, humilha-te com muito amor perante Deus e os homens, pois Deus fala aos que se mantêm diante dele humildemente”.(Padre Pio)

– “Uma só coisa é necessária: estar perto de Jesus”.(Padre Pio)

– “As almas não são oferecidas como dom; compram-se. Vós ignorais quanto custaram a Jesus. É sempre com a mesma moeda que é preciso pagá-las”.(Padre Pio)

– “Imitemos o coração de Jesus, especialmente na dor, e assim nos conformaremos cada vez mais e mais com este coração divino para que, um dia, lá em cima no Céu, também nós possamos glorificar o Pai celeste ao lado daquele que tanto sofreu”.(Padre Pio)

– “O verdadeiro servo de Deus é aquele que usa a caridade para com seu próximo, que está decidido a fazer a vontade de Deus a todo custo, que vive em profunda humildade e simplicidade”.(Padre Pio)

– “O trabalho é tão sagrado como a oração”.(Padre Pio)

– “A maior alegria de um pai é que os filhos se amem, formem um só coração e uma só alma. Não fostes vós que me escolhestes, mas o pai celeste que, na minha primeiramissa, me fez ver todos os filhos que me confiava”.(Pe Pio)

– “Rezai e continuai a rezar para não ficardes entorpecidos”.(Padre Pio)

– “As almas! As almas! Se alguém soubesse o preço que custam”.(Padre Pio)

– “O homem sem Deus é um ser mutilado”.(Padre Pio)

– “Deus nunca me recusou um pedido”.(Padre Pio)

O sábio elogia a mulher forte dizendo: os seu dedos manejaram o fuso. A roca é o alvo dos seus desejos. Fie, portanto, cada dia um pouco. Puxe fio a fio até a execução e, infalivelmente, você chegará ao fim. Mas não tenha pressa, pois senão você poderá misturar o fio com os nós e embaraçar tudo.” (Padre Pio)

“O temor e a confiança devem dar as mãos e proceder como irmãos. Se nos damos conta de que temos muito temor devemos recorrer à confiança. Se confiamos excessivamente devemos ter um pouco de temor”. (Padre Pio)

Como distinguir uma tentação de um pecado e como estar certo de que não se pecou? – perguntou um penitente. Padre Pio sorriu e respondeu: “Como se distingue um burro de um homem? O burro tem de ser conduzido; o homem conduz a si mesmo!” (Padre Pio)

“O Senhor se comunica conosco à medida que nos libertamos do nosso apego aos sentidos, que sacrificamos nossa vontade própria e que edificamos nossa vida na humildade.” (Padre Pio)

“Deus é servido apenas quando é servido de acordo com a Sua vontade.” (Padre Pio)

“Tenhamos sempre horror Escola dos Santos, [20.07.16 22:16]
ao pecado mortal e nunca deixemos de caminhar na estrada da santa eternidade.” (Padre Pio)
“Que Nossa Senhora nos obtenha o amor à cruz, aos sofrimentos e às dores.” (Padre Pio)

“O Senhor sempre orienta e chama; mas não se quer segui-lo e responder-lhe, pois só se vê os próprios interesses. Às vezes, pelo fato de se ouvir sempre a Sua voz, ninguém mais se apercebe dela; mas o Senhor ilumina e chama. São os homens que se colocam na posição de não conseguir mais escutar.” (Padre Pio)

Por que a tentação passada deixa na alma uma certa perturbação? perguntou um penitente a Padre Pio. Ele respondeu: “Você já presenciou um tremor de terra? Quando tudo estremece a sua volta, você também é sacudido; no entanto, não necessariamente fica enterrado nos destroços!” (Padre Pio)
“Como é belo esperar!” (Padre Pio)

“Para mim, Deus está sempre fixo na minha mente e estampado no meu coração.” (Padre Pio)

“Ouço interiormente uma voz que constantemente me diz: Santifique-se e santifique!”(Padre Pio)

“Subamos sem nos cansarmos, sob a celeste vista do Salvador. Distanciemo-nos dasafeições terrenas. Despojemo-nos do homem velho e vistamo-nos do homem novo.Aspiremos à felicidade que nos está reservada.” (Padre Pio)

“Mesmo a menor transgressão às leis de Deus será levada em conta.”(Padre Pio)“Deus ama quem segue o caminho da virtude.” (Padre Pio)

“Comunguemos com santo temor e com grande amor.” (Padre Pio)

“Nossa Senhora recebeu pela inefável bondade de Jesus a força de suportar até o fim as provações do seu amor. Que você também possa encontrar a força de perseverar com o Senhor até o Calvário!” (Padre Pio)

Tente percorrer com toda a simplicidade o caminho de Nosso Senhor e não se aflija inutilmente.”(P.e Pio)

“O medo excessivo nos faz agir sem amor, mas a confiança excessiva não nos deixa considerar o perigo que vamos enfrentar”. (Padre Pio)

“Onde não há obediência, não há virtude. Onde não há virtude, não há bem, não há amor; e onde não há amor, não há Deus; e sem Deus não se chega ao Paraíso. Tudo isso é como uma escada: se faltar um degrau, caímos”. (Padre Pio)

“Desapegue-se daquilo que não é de Deus e não leva a Deus”. (Padre Pio)

“Que Nossa Senhora aumente a graça em você e a faça digna do Paraíso”. (Padre Pio)

“Nas tribulações é necessário ter fé em Deus.” (Padre Pio)

“O Santo Rosário é a arma daqueles que querem vencer todas as batalhas.” (Padre Pio)

“Queira o dulcíssimo Jesus conservar-nos na Sua graça e dar-nos a felicidade desermos admitidos, quando Ele quiser, no eterno convívio…” (Padre Pio)

“Quanto mais se caminha na vida espiritual, mais se sente a paz que se apossa de nós.” (Padre Pio)

“Que Jesus o aperte sempre mais ao Seu divino coração. Que Ele o alivie no sofrimento e lhe dê o abraço final no Paraíso.” (Padre Pio)

“O bem dura eternamente.” (Padre Pio)

“Deve-se caminhar em nuvens cada vez que se termina uma confissão!” (Padre Pio)

“Lembre-se de que você tem no Céu não somente um pai, mas também uma Mãe”. (Padre Pio)

“O amor nada mais é do que o brilho de Deus nos homens”. (Padre Pio)

“O passado não conta mais para o Senhor. O que conta é o presente e estar atento e pronto para reparar o que foi feito.” (Padre Pio)

“Se você fala das próprias virtudes para se exibir ou para vã ostentação perde todo o mérito.” (Padre Pio)

“De todos os que vierem pedir meu auxílio, nunca perderei nenhum!” (Padre Pio)

O Pai celeste está sempre disposto a contentá-lo em tudo o que for para o seu bem”. (Padre Pio)

“Um filho espiritual perguntou a Padre Pio: Como posso recuperar o tempo perdido?Padre Pio respondeu-lhe “Multiplique suas boas obras!” (Padre Pio)

“Diga ao Senhor: Faça em mim segundo a Tua vontade, mas antes de mandar-me o sofrimento, dê-me forças para que eu possa sofrer com amor.”. (Padre Pio)
“A cada vitória sobre o pecado corresponde um grau de glória eterna”. (Padre Pio)

“Feliz a alma que atinge o nível de perfeição que Deus deseja!” (Padre Pio)

“Proponha-se a exercitar-se nas virtudes”. (Padre Pio)

“A sua casa deve ser uma escada para o Céu”. (Padre Pio)

“Quem te agita e te atormenta é o demônio.Que

Escola dos Santos, [20.07.16 22:16]
m te consola é Deus”! (Padre Pio)

“De que vale perder-se em vãos temores?” (Padre Pio)

“Agradeça sempre ao Pai eterno por sua infinita misericórdia”. (Padre Pio)

@escoladossantos


Telegram

Caminho da santidade


Sair do pecado é difícil, mas não é impossível. E se você já se libertou, continue, persevere, não se deixe levar de novo. Seja você quem for, seja qual for o seu problema, se Jesus entrar na sua vida, ela será transformada.

Talvez você não aguente sua vida, por estar no caminho errado; quer mudar, mas não consegue. Dessa forma, deixe Jesus entrar sua vida, em seu coração, assim como fez Zaqueu e Maria Madalena.

Possivelmente você dirá: "Eu não sou digno, já fui longe demais". Não! Deus não o está acusando nem jogando  na sua cara seus pecados, Ele o está chamando de volta. Não se desclassifique, porque para Jesus não existe caso sem solução. Entregue sua vida a Ele agora. Para Ele não existe "beco sem saída";"para Deus nada é impossível" (Lc 1,37), disse o Anjo a Virgem Maria. Leia Ef 2,1-6.

Monsenhor Jonas Abib ✍🏻 

terça-feira, 19 de julho de 2016

Afirmações de Martinho Lutero sobre a Virgem Santissíma


Martinho Lutero é um nome conhecido para muitos cristãos. Ele é considerado como “pai da reforma protestante” e a maior parte das seitas autodenominadas cristãs tem origem histórico no seu protesto.


Mas já se passaram 5 séculos desde então e muitas coisas mudaram no mundo protestante. Grande parte da doutrina que Lutero acreditava e defendia já não são aceitas nas novas comunidades protestantes, é por isso que muitos deles se surpreendem ao ler, entre outros temas, as afirmações que ele fazia sobre a Santíssima Virgem Maria.

Neste artigo só mencionaremos 5 delas.

NOTA IMPORTANTE: Tudo isso foi dito por Lutero DEPOIS de romper com a verdadeira Igreja de Cristo.

1) Maria é mãe de todos nós

Maria é a Mãe de Jesus e a Mãe de todos nós, embora fosse só Cristo quem repousou no colo dela… Se ele é nosso, deveríamos estar na situação dele; lá onde ele está, nós também devemos estar e tudo aquilo que ele tem deveria ser nosso. Portanto, a mãe dele também é nossa mãe..” (Martinho Lutero, Sermão de Natal de 1529.)

2) Nunca conseguiremos honrá-la o suficiente

“Maria é a maior e a mais nobre jóia da Cristandade logo após Cristo… Ela é nobre, sábia e santamente personificada. Jamais conseguiremos honrá-la suficientemente.” (Lutero, Sermão do Natal de 1531)

3) Maria é a Mãe de Deus

“… ela com justiça é chamada não apenas de mãe dos homens, mas também a Mãe de Deus… é certo que Maria é a Mãe do real e verdadeiro Deus”. Sermão Concórdia. vol 24. p. 107.”

4) Maria foi concebida sem pecado original

”É uma doce e piedosa crença esta que diz que a alma de Maria não possuía pecado original; esta de que, quando ela recebeu sua alma, ela também foi purificada do pecado original e adornada com os dons de Deus, recebendo de Deus uma alma pura. Assim, desde o primeiro momento de sua vida, ela estava livre de todo pecado” (Lutero, Sermão sobre o Dia da Conceição da Mãe de Deus de 1527)

5) Maria não teve mais filhos

“Cristo foi o único filho de Maria, e da Virgem Maria não teve filhos além Dele… Estou inclinado a concordar com aqueles que declaram que ‘irmãos’ significam realmente ‘primos’. A Sagrada Escritura e os judeus sempre chamaram os primos irmãos.”

 Sermão, 1539.

Minha Querida Mãe

Maria, minha querida e terna Mãe, colocai vossa mão sobre minha cabeça. Guardai minha mente, coração e sentidos, para que eu não cometa o pecado. Santificai meus pensamentos, sentimentos, palavras e ações, para que eu possa agradar a Vós e ao vosso Jesus e meu Deus. E assim, possa partilhar da vossa felicidade no céu. Jesus e Maria dai-me vossa bênção: em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém

quinta-feira, 14 de julho de 2016

"Sem ela, nenhum bem pode ser feito."

«Agradece a Deus, irmão querido, porque Ele te revelou uma atração invencível em ti para a oração interior perpétua.[…]
Muitos cometem um grande erro quando pensam que os meios de preparação e as boas ações geram a oração, quando na realidade é a oração que é a fonte das boas obras e das virtudes.

Eles consideram erroneamente os frutos ou as consequências da oração como meios de chegar até ela e assim diminuem a sua força. Trata-se de um ponto de vista completamente oposto à Escritura, pois o Apóstolo Paulo assim fala da oração: ‘Eu vos recomendo antes de tudo rezar’ [1Tm 2,1].
Assim o Apóstolo coloca a oração acima de tudo: Eu vos recomendo antes de tudo rezar. Muitas boas obras são pedidas ao cristão, mas a obra da oração está acima de todas as outras, pois, sem ela, nenhum bem pode ser feito.
Sem a oração frequente, não se pode achar o caminho que conduz ao Senhor, conhecer a Verdade, crucificar a carne com as suas paixões e desejos, ser iluminado no coração pela luz de Cristo e unir-se a Ele na salvação.
Eu digo frequente, pois a perfeição e a correção da nossa prece não dependem de nós, como diz ainda o Apóstolo Paulo: ‘Nós não sabemos o que pedir como convém' [Rm8,26].
Somente a frequência foi deixada em nosso poder como meio de atingir a pureza da oração, que é a mãe de todo o bem espiritual. ‘Adquire a mãe e tu terás uma descendência’, diz Santo Isaac o Sírio, ensinando que, em primeiro lugar, é preciso adquirir a oração para poder pôr em prática todas as virtudes.[…]
A interior e constante oração de Jesus é a invocação contínua e ininterrupta do nome de Jesus, com os lábios, com o coração e com a inteligência, no sentimento de sua presença, em todo o tempo, em todo o lugar, mesmo durante o sono.
Essa oração se exprime pelas palavras: Senhor Jesus Cristo, tende piedade de mim! Aquele que se habitua a essa invocação sente uma grande consolação e a necessidade de rezar sempre essa oração; depois de algum tempo, ele não pode passar sem ela e por si mesma a oração brota nele.»

- Relatos de um peregrino russo

O reino de Maria

Quando chegará esse tempo abençoado, em que Maria reinará como Senhora e Soberana dos corações, para submetê-los inteiramente ao império do seu grande e único Jesus?
Quando chegará aquele tempo em que as almas respirarão Maria como os corpos respiram o ar?
Quando esse tempo chegar vão acontecer coisas maravilhosas neste pobre mundo, porque o Espírito Santo, encontrando nele a sua querida Esposa como que reproduzida nas almas, descerá sobre elas com a abundância e a plenitude dos seus dons – de maneira particular com o dom da Sabedoria –, para nelas realizar maravilhas de graças.[…]
- São Luís de Montfort

domingo, 10 de julho de 2016

Educados pelo Rosário


''O Rosário transporta-nos misticamente para junto de Maria [...] para que Ela nos eduque e nos plasme até que Cristo esteja formado em nós plenamente.

''Nunca, como no Rosário o caminho de Cristo e o de Maria aparecem unidos tão profundamente. Maria só vive em Cristo e em função de Cristo.''

- São João Paulo II



Como uma bela pomba branca


«Como uma bela pomba branca que sai do meio das águas e vem sacudir as suas asas sobre a terra, o Espírito Santo sai do oceano infinito das perfeições divinas e vem bater asas sobre as almas puras, para verter nelas o bálsamo do amor.

Sem o Espírito Santo, somos semelhantes a uma pedra no caminho. Pegai numa mão uma esponja impregnada de água e na outra, uma pedrinha; apertai-as da mesma forma; nada sairá da pedrinha e da esponja sairá água em abundância. 

A esponja, é a alma cheia do Espírito Santo, e a pedrinha, é o coração frio e duro onde o Espírito Santo não habita.

É o Espírito Santo que forma os pensamentos no coração dos justos e que gera palavras nas suas bocas. Aqueles que possuem o Espírito Santo não produzem nada de mau; todos os frutos do Espírito Santo são bons… Quando o Espírito Santo está em nós, o coração dilata-se, mergulha no Amor divino.

Dever-se-ia dizer cada manhã: ‘Meu Deus, enviai-me o vosso Espírito, que Ele me revele o que sou e quem sois’.»

- São João Maria Vianney

quinta-feira, 7 de julho de 2016

O poder de uma Ave-Maria



Milhões dos católicos rezam frequentemente a ave-maria. Às vezes depressa, sem sequer pensarem nas palavras que estão dizendo. Este texto poderá ajudar-nos a rezar a ave-maria com mais fervor e mais consciência da sua profundidade.


Uma ave-maria bem rezada enche o coração de Nossa Senhora de alegria e nos concede grandes graças. Uma ave-maria bem recitada nos dá mais graças que mil rezadas sem reflexão.
A ave-maria é uma mina de ouro da qual podemos sempre extrair e nunca se esgota. É difícil rezar a ave-maria? Tudo o que temos de fazer é saber o seu valor e compreender o seu significado.
São Jerônimo nos diz que “as verdades contidas na ave-maria são tão sublimes, tão maravilhosas, que nenhum homem ou anjo poderiam compreendê-las inteiramente”.
Santo Tomás de Aquino, príncipe dos teólogos, “o mais sábio dos santos e o mais santo dos sábios”, como o chamou Leão XIII, pregou sobre a ave-maria durante 40 dias em Roma, enchendo os 


corações de êxtase.

O erudito jesuíta pe. Suárez declarou que, ao morrer, trocaria de bom grado todos os livros que tinha escrito, todas as obras que tinha realizado, pelo mérito de uma única ave-maria rezada devotamente.
Santa Matilde, que amava muito Nossa Senhora, esforçava-se certo dia para compor uma bela oração em sua honra. Nossa Senhora lhe apareceu com estas letras douradas em seu peito: “Ave, Maria, cheia de graça”. E lhe disse: “Minha filha, nenhuma oração que você talvez pudesse compor me daria a alegria da ave-maria”.
Certa vez, Nosso Senhor pediu a São Francisco que lhe desse algo. O santo respondeu: “Senhor, não posso te dar nada que eu já não tenha dado: todo o meu amor”. Jesus sorriu e disse: “Francisco, dá-me tudo de novo, e de novo, e me darás a mesma alegria”. Da mesma forma, nossa querida Mãe recebe cada ave-maria que lhe ofertamos com a mesma alegria com que ouviu aquela saudação da boca do Arcanjo Gabriel no dia da Anunciação, quando ela se tornou a Mãe do Filho de Deus.
São Bernardo e muitos outros santos enfatizaram que Maria jamais se recusou a ouvir as orações dos seus filhos na terra. Por que, às vezes, não abraçamos estas verdades consoladoras? Por que recusamos o amor e a consolação que a doce Mãe de Deus nos oferece?
Hugh Lammer foi um dedicado protestante que pregava com força contra a Igreja católica. Um dia, ele encontrou uma explicação da ave-maria e ficou tão encantado que começou a rezá-la diariamente. Toda a sua animosidade anticatólica foi a partir de então desaparecendo. Ele não apenas se converteu: tornou-se padre e professor de Teologia em Breslau.
Contam-se vários e vários relatos semelhantes a este: um sacerdote está ao lado de cama de um homem que morre em desespero por causa de seus pecados e sua falta de fé. O homem se recusa a confessar-se. Como último recurso, o sacerdote o ajuda a rezar pelo menos a ave-maria. Pouco depois, o pobre homem faz uma confissão sincera e morre na graça de Deus.
Santa Gertrudes nos diz em seu livro “Revelações” que, quando agradecemos a Deus pelas graças que Ele deu a qualquer santo, nos tornamos participantes daquelas mesmas graças. Ora, que graças então não recebemos quando rezamos a ave-maria agradecendo a Deus por todas as graças extraordinárias que Ele concedeu à Sua Mãe Bendita?
“Uma ave-maria dita sem fervor sensível, mas com desejo puro em tempo de aridez, tem muito mais valor à minha vista que um rosário inteiro no meio das consolações”, disse Nossa Senhora à Irmã Benigna Consolata Ferrero.


https://www.facebook.com/CatolicooPorAmor/photos/a.402823003088285.80757.402673273103258/1027528520617727/?type=3&theater