sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Santos Romão e Lupicino – Irmãos peregrinos

Os irmãos, apaixonados pelos Padres do deserto, fundaram mosteiro baseado nas regras de São Pacômio, São Basílio e Cassiano
Santos Romão e Lupiciano - Irmãos peregrinosSão Romão entrou para a vida religiosa com 35 anos, na França, onde nasceram os dois santos de hoje. Ele foi discernindo sua vocação, que o deixava inquieto, apesar de já estar na vida religiosa. Ao tomar as constituições de Cassiano e também o testemunho dos Padres do deserto, deixou o convento e foi peregrinar, procurando o lugar onde Deus o queria vivendo.
Indo para o Leste, encontrou uma natureza distante de todos e percebeu que Deus o queria ali.
Vivia os trabalhos manuais, a oração e a leitura, até o seu irmão Lupicino, então viúvo, se unir a ele. Fundaram então um novo Mosteiro, que se baseava nas regras de São Pacômio, São Basílio e Cassiano.
Romão tinha um temperamento e caminhada espiritual onde com facilidade era dado à misericórdia, à compreensão e tolerância. Lupicino era justiça e intolerância. Nas diferenças, os irmãos se completavam, e ajudavam aos irmãos da comunidade, que a santidade se dá nessa conjugação: amor, justiça, misericórdia, verdade, inspiração, transpiração, severidade, compreensão. Eles eram iguais na busca da santidade.
O Bispo Santo Hilário ordenou Romão, que faleceu em 463. E em 480 vai para a glória São Lupicino.
Santos Romão e Lupicino, rogai por nós!
http://santo.cancaonova.com/

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Títulos de Maria

  • Libertação de Adão
  • Advogado de Eva
  • Advogado dos pecadores
  • Todos Casto
  • Todos Fair e Imaculada
  • All Good
  • Anunciação por São Gabriel
  • Anunciação da Santíssima Virgem
  • Aqueduto da Graça
  • Arquétipo fo Pureza e Inocência
  • Arca Dourada pelo Espírito Santo
  • Arca da Aliança
  • Assunção ao Céu
  • Assunção da Virgem
  • Basílica de Santa Maria Maior
  • Bendita entre as mulheres
  • Santíssima Virgem Maria
  • Câmara do Senhor nupcial
  • Noiva de Cristo
  • Noiva do Céu
  • Noiva do Cântico
  • Noiva do Pai
  • Noiva Unbrided
  • Causa da nossa alegria
  • Escolhido Antes da Idade
  • Conforto dos cristãos
  • Consoladora dos Aflitos
  • Concebida sem pecado original
  • Consoladora dos afflicated
  • Tribunal de Justiça do Rei Eterno
  • Criado Templo do Criador
  • Coroa da Virgindade
  • Filha dos Homens
  • Filha de David
  • Libertador De Tudo Wrath
  • Libertador das nações cristãs
  • Destruidor de heresias
  • Dispenser da Graça
  • Morada para Deus
  • Morada Encontro para Deus
  • Morada do Ilimitável
  • Morada do Espírito
  • Terra não semeada
  • Terra intocada e Virginal
  • Eastern Portão
  • Espousal da Virgem Maria
  • Lágrimas de Eva Redenção
  • Ever Green e frutífera
  • Sempre Virgem
  • Exaltado acima dos anjos
  • A expectativa da bem-aventurada Virgem Maria
  • Festa de Nossa Senhora das Dores
  • Festa da Imaculada Conceição
  • Velo de Chuva Celestial
  • Flor do Carmelo
  • Flor da Raiz de Jessé
  • Formado Sem Pecado
  • Forthbringer de Deus
  • Forthbringer do Ancião dos Dias
  • Forthbringer da Árvore da Vida
  • Fonte de Água Viva
  • Fonte Selada
  • Livre de toda mancha
  • Cheia de Graça
  • Jardim Fechado
  • Porta do Céu
  • Éden de Deus
  • Oliveira de Deus
  • Navio de Deus
  • Serva do Senhor
  • Cura Balm da Integridade
  • Saúde dos Enfermos
  • Ajudante de todos em perigo
  • Santo em corpo e alma
  • Monte Santo de Nossa Senhora
  • Santo Proteção da Mãe de Deus
  • A esperança dos cristãos
  • Casa construída pela Sabedoria
  • Casa de Ouro
  • A humildade da Virgem Maria
  • Imaculado
  • Imaculada Conceição
  • Imaculado Coração
  • Imaculado Coração de Maria
  • Maria Imaculada
  • Mãe Imaculada
  • Virgem Imaculada
  • Madeira Incorruptível da Arca
  • Inventrix da Graça
  • Inviolado
  • Esposa de José
  • Mãe do Rei
  • Trono real
  • Lady Castíssima
  • Lady Mais Venerável
  • Senhora da Boa Ajuda
  • Senhora da Graça
  • Senhora da Misericórdia
  • Senhora da Paz
  • Senhora do Perpétuo Socorro
  • Senhora das Dores
  • Senhora do Rosário
  • Senhora da Vitória
  • Lâmpada Unquenchable
  • Dador da Vida à posteridade
  • Luz Nuvem de Chuva Celestial
  • Lírio entre os espinhos
  • Viver Templo da Divindade
  • Tear da Encarnação
  • Madonna del Pilerio
  • Madonna de Giubino
  • Madonna dos Milagres
  • Madonna de São Lucas
  • Madonna dos Milagres
  • Mercado de câmbio Salutar
  • Maria dos Pressupostos
  • Maria dos Hurons
  • Maria, a Bem-Aventurada Virgem
  • Maria, Virgem Santíssima
  • Maria, Auxílio dos Cristãos
  • Maria, Medianeira de Todas as Graças
  • Maria, Mãe de Deus
  • Maria, Rainha da África
  • Maria, Rainha dos Anjos
  • Maria, Rainha da Paz
  • Maria, Estrela do Mar
  • Maria, Virgem Mãe da Graça
  • Imaculada Conceição de Maria
  • Mater Dei
  • Maternidade da Santíssima Virgem Maria
  • Medianeira
  • Medianeira e Conciliatrix
  • Medianeira de Todas as Graças
  • Medianeira de Salvação
  • Mediadora do Mediador
  • Ministro da Vida
  • Espelho da Justiça
  • Mais bonito do que beleza
  • Mais glorioso do Paraíso
  • Mais do que Gracious Graça
  • Mais santo do que os Querubins, Serafins, e as Hostes Angélicas inteiras
  • Estrela da Manhã
  • Santíssimo Nome de Maria
  • Mais Venerável
  • Mãe e Virgem
  • Mãe imaculada
  • Mãe admirável
  • Mãe amável
  • Mãe Castíssima
  • Mãe Puríssima
  • Mãe de membros de Cristo
  • Mãe dos cristãos
  • Mãe da Divina Graça
  • Mãe de Deus
  • Mãe do Bom Conselho
  • Mãe de Jesus Cristo
  • Mãe dos Homens
  • Mãe de Nosso Criador
  • Matriz de Nossa Cabeça
  • Mãe de Nosso Salvador
  • Mãe da Igreja
  • Mãe do Corpo Místico
  • Mãe da Sabedoria
  • Mãe imaculada
  • Cura do meu corpo
  • Poupança da Minha Alma
  • Rosa Mística
  • Re-Criação da Natureza
  • Restauração da Natureza
  • Pescoço do Corpo Místico
  • Nunca desvanecimento Madeira
  • Nova Eva
  • Notre Dame de Paris
  • Notre Dame de Chartres
  • Notre Dame de Easton
  • Nourisher de Deus e do Homem
  • Olive Tree of Compassion do Pai
  • Nossa Imaculada Rainha
  • Nossa Senhora da América
  • Nossa Senhora Medianeira de todas as graças
  • Nossa Senhora da África
  • Nossa Senhora de Altagracia
  • Nossa Senhora de Altötting
  • Nossa Senhora da Arábia
  • Nossa Senhora de Baeuraing
  • Nossa Senhora de Bandel
  • Nossa Senhora de Bandra
  • Nossa Senhora de Banneux
  • Nossa Senhora de Begoña
  • Nossa Senhora de Belém
  • Nossa Senhora do Calvário
  • Nossa Senhora da Caridade
  • Nossa Senhora da Consolação
  • Nossa Senhora de Copacabana
  • Nossa Senhora de Coromoto
  • Nossa Senhora de Covadonga
  • Nossa Senhora de Czestochowa
  • Nossa Senhora da Europa
  • Nossa Senhora de Fátima
  • Nossa Senhora de Giubino
  • Nossa Senhora do Bom Conselho
  • Nossa Senhora da Boa Ajuda
  • Nossa Senhora da Graça
  • Nossa Senhora de Guadalupe
  • Nossa Senhora da Graça alta
  • Nossa Senhora da Hungria
  • Nossa Senhora do Japão
  • Nossa Senhora de Kevelaer
  • Nossa Senhora de Knock
  • Nossa Senhora de La Leche
  • Nossa Senhora de La Vang
  • Nossa Senhora de Las Vegas
  • Nossa Senhora de LaSallette
  • Nossa Senhora do Líbano
  • Nossa Senhora de Liesse
  • Nossa Senhora de Limerick
  • Nossa Senhora de Loreto
  • Nossa Senhora de Lourdes
  • Nossa Senhora de Lujan
  • Nossa Senhora de Madhu
  • Nossa Senhora de Mariazell
  • Nossa Senhora da Piedade
  • Nossa Senhora de Meritxell
  • Nossa Senhora dos Milagres
  • Nossa Senhora de Montserrat
  • Nossa Senhora do Carmo
  • Nossa Senhora do Monte Carmelo em Aylesford
  • Nossa Senhora de Nazaré
  • Nossa Senhora da Paz
  • Nossa Senhora do Perpétuo Socorro
  • Nossa Senhora do Pilar
  • Nossa Senhora de Pompéia
  • Nossa Senhora de Pontmain
  • Nossa Senhora do Socorro Prompt
  • Nossa Senhora da Providência
  • Nossa Senhora das Mercês
  • Nossa Senhora da viagem segura
  • Nossa Senhora de São Lucas
  • Nossa Senhora de Salambao
  • Nossa Senhora de Shongweni
  • Nossa Senhora das Dores
  • Nossa Senhora das Lágrimas
  • Nossa Senhora das Américas
  • Nossa Senhora dos Anjos
  • Nossa Senhora da Assunção
  • Nossa Senhora do Cabo
  • Nossa Senhora da Conquista
  • Nossa Senhora da Fuga para o Egito
  • Nossa Senhora do Coração de Ouro
  • Nossa Senhora do Golfo
  • Nossa Senhora dos Eremitas
  • Nossa Senhora das Rodovias
  • Nossa Senhora da Carta Santo
  • Nossa Senhora do Santo Rosário
  • Nossa Senhora das Santas Almas
  • Nossa Senhora da Imaculada Conceição
  • Nossa Senhora da Encarnação
  • Nossa Senhora do Kodiak e das Ilhas
  • Nossa Senhora do Leite e Entrega feliz
  • Nossa Senhora dos Milagres
  • Nossa Senhora da Medalha Milagrosa
  • Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento
  • Nossa Senhora do Santíssimo Rosário
  • Nossa Senhora do Pilar de Saragoça
  • Nossa Senhora dos Pinheiros
  • Nossa Senhora da pradaria
  • Nossa Senhora da Apresentação
  • Nossa Senhora do Rosário
  • Nossa Senhora das Neves
  • Nossa Senhora das Neves
  • Nossa Senhora dos Espinhos
  • Nossa Senhora do Turumba
  • Nossa Senhora do Vale
  • Nossa Senhora do Esquecimento
  • Nossa Senhora dos Bosques
  • Nossa Senhora das Vitórias
  • Nossa Senhora da Vitória
  • Nossa Senhora de Walsingham
  • Nossa Senhora de Washington
  • Nossa Senhora que apareceu
  • Nossa Senhora, causa da nossa alegria
  • Nossa Senhora, Porta do Céu
  • Nossa Senhora, Auxílio dos Cristãos
  • Nossa Senhora, Mãe da Igreja
  • Nossa Senhora, Rainha de Todos os Santos
  • Nossa Senhora, Rainha dos Apóstolos
  • Nossa Senhora, refúgio dos pecadores
  • Nossa própria mãe Doce
  • Paraíso Cercado contra a serpente
  • Paraíso da Inocência e da Imortalidade
  • Paraíso do Segundo Adão
  • Paraíso plantada por Deus
  • Patronato de Nossa Senhora
  • Padroeira e Protectoress
  • Perfume da Fé
  • Apresentação de Maria no Templo
  • Preservada de todo pecado
  • Protetora De Tudo dano
  • Purificação de Maria
  • Pureza da Bem-Aventurada Virgem Maria
  • Rainha de Todos os Santos
  • Rainha dos Anjos
  • Rainha da Criação
  • Rainha do Céu
  • Rainha do Céu e da Terra
  • Rainha dos Mártires
  • Rainha da Nigéria
  • Rainha da Paz
  • Rainha Invicto
  • Realeza de Maria
  • Refúgio em tempo de perigo
  • Refúgio dos pecadores
  • Reparadora
  • Reparadora dos pais
  • Reparadora do Senhor Mundo
  • Rico em Misericórdia
  • Rose sempre florescendo
  • Salve Regina
  • Santuário do Espírito Santo
  • Cetro da Ortodoxia
  • Sede da Sabedoria
  • Segunda Eva
  • Vaso insigne de devoção
  • Irmã e Mãe
  • Fonte da Virgindade
  • Vaso Espiritual
  • Dove Spotless de Beleza
  • Estrela do Mar
  • Estrela que Bore do Mar
  • Suplicante para Sinners
  • Superando Jardins do Éden
  • Ultrapassando os Céus
  • Superando os Serafins
  • Doce Floração e Misericórdia Gracious
  • Tabernáculo de Deus
  • Tabernáculo da Palavra
  • Templo Divino
  • Templo Indestrutível
  • Templo do Corpo do Senhor
  • Theotokos
  • Trono do Rei
  • Torre de David
  • Torre de Marfim
  • Torre inatacável
  • Treasure House of Life
  • Treasure of Immortality
  • Tesouro da Imaculada Mundo
  • Imaculada Tesouro de virgindade
  • Desatadora dos Nós
  • Undug poço de águas da remissão
  • Iletrado nas formas de Eva
  • Unplowed Campo de Pão do Céu
  • Unwatered Vinha do Vinho da Imortalidade
  • Vaso de Honra
  • Victor sobre a serpente
  • Virgem pelo mar
  • Virgem inviolável
  • Virgem fiel
  • Virgem Misericordiosíssimo
  • Virgem poderosa
  • Virgem mais prudente
  • Virgem Puríssima
  • Virgem Mãe
  • Virgem da Caridade
  • Virgem de Copacabana
  • Virgem de Sheshan
  • Virgem das Virgens
  • Visitação da Virgem Maria
  • Apegada a Deus
  • Mulher vestida com o sol
  • Oficina da Encarnação

  • fonte: graceofgod.tumblr.com

    Santa Gemma Galgani e suas experiências com o demônio

    Para purificar os Seus escolhidos e fazer deles vítimas de expiação, Deus serve-Se muitas vezes de satanás que, com o seu ódio ao homem, é em Suas mãos o instrumento mais ativo. A Santa Escritura e sobretudo os registros da hagiografia oferecem-nos exemplos numerosos desta conduta da Providência Divina.

    Quando o Senhor quis elevar São Paulo da Cruz a um grau mais eminente de santidade, disse-lhe no íntimo da sua alma: “Fazer-te-ei calcar aos pés pelos demônios”. Gema ouviu também um dia palavras semelhantes: “Prepara-te, minha filha; por minha ordem o demônio vai declarar-te guerra e dar, por esta forma, o último retoque à obra que realizei em ti”.

    Podemos dizer que esta guerra foi geral, isto é, dirigida contra cada uma das virtudes e práticas por meio das quais a jovem virgem se esforçava em caminhar para Deus. Todas desagradavam ao anjo do mal, que as atacou com ódio feroz. Dir-se-ia que, no exercício do seu tenebroso império, não tinha outra preocupação senão perseguir esta pobre menina e procurar meios de a assaltar com tentações.

    A oração é o alimento vital da santidade, o supremo caminho que conduz ao Soberano Bem. Desde há muito que Gema a amava e praticava com todo o ardor da sua alma e devia-lhe bens inapreciáveis. O que não fez satanás por afastar a donzela da oração! Nada podendo conseguir com as suas inspirações perversas, provocava-lhe violentas dores de cabeça que teriam levado uma alma menos enérgica antes à indolência e ao repouso que à oração; experimentava mil outros meios para a desviar deste exercício divino.

    Oh! dizia-me ela, que tormento para mim o não poder orar! Que fadiga eu sofro! E que esforços faz esse velhaco (assim chamava ao demônio) para me tornar a oração impossível! Ontem à noite queria matar-me, e tê-lo-ia feito se não fosse a rápida intervenção de Jesus. Eu estava desfalecida, tinha bem gravado na minha alma o Nome de Jesus, mas não me era possível proferí-lo com a língua
    Algumas vezes o infernal inimigo tentava triunfar de um só ímpeto por meio de sugestões ímpias. “Que fazes tu, lhe dizia,és louca de orar a um malfeitor? Vê como ele te atormenta e te conserva consigo sobre a cruz. Porventura podes amar quem não conheces e quem trata tão duramente os seus melhores amigos” Estas blasfêmias não eram mais que poeira lançada ao vento, mas afligiam profundamente a alma terna e amante, obrigada a ouvir ultrajar assim o seu adorável Jesus.

    No meio de tantos sofrimentos, a pobre menina procurava algum conforto no seu pai espiritual, apresentava-lhe as suas dificuldades, implorava conselho e direção. Este humilde e filial recurso não agradava ao espírito das trevas, que via assim diminuir as suas já tão pequenas probabilidades de êxito. Usou de mil artifícios para isolar na luta a Serva de Deus, afastando-a do diretor espiritual. Pintou-lho com as mais desprezíveis cores: como ignorante, um fanático, um iludido. “Nos últimos dias, escrevia-me ela, o maldito fez-me ‘boas’ [peças]. Este monstro queria privar-me do meu guia e conselheiro para me perder; não tenho, porém, receio de que o consiga.”



    Parece que esta confiança em Deus deveria desarmar satanás, mas não desarmou. Perante a inutilidade de suas pérfidas insinuações, recorreu à violência física. Logo que Gema tomava a pena para me escrever, tirava-lha das mãos e rasgava o papel; algumas vezes, agarrando-a pelos cabelos, arrancava-a de junto da mesa com tal raiva que lhe ficavam nas mãos brutais madeixas inteiras; e ao mesmo tempo uivava com voz furiosa: “Guerra, guerra a teu pai espiritual, guerra enquanto ele estiver no mundo!’ Seja-me lícito dizer, aqui só entre nós, que nunca passou das palavras. “Acreditai-me, Padre, dizia Gema, ao ouvi-lo, vê-se que este velhaco odeia muito mais a vós do que a mim.”


    O demônio levou a audácia até ao ponto de tomar as aparências do seu confessor ordinário. Um dia acabava a menina de entrar na igreja e preparava-se, esperando pelo sacerdote, para a recepção do sacramento da Penitência. Mas qual não foi o seu espanto ao vê-lo imediatamente no seu posto, sem que pudesse saber por onde é que tinha entrado! Sentiu uma grande perturbação interior, que era nela indício infalível da presença do espírito maligno. Entretanto aproximou-se e começou a confissão. A voz que ouvia era realmente a do confessor ordinário, mas as palavras eram escandalosamente indecentes e acompanhadas de atos desonestos. “Meu Deus, exclamou Gema, que é isto e onde estou eu?” A pura menina, tremendo dos pés à cabeça, permaneceu por um instante estonteada, depois sossegou, levantou-se, saiu do confessionário e verificou então que o pretendido confessor tinha desaparecido, sem que nenhuma das pessoas presentes o visse ir.

    Não havia dúvida: o demônio procurava com este artifício grosseiro surpreender a santa menina ou pelo menos tirar-lhe toda a confiança no ministro de Deus.

    Tendo falhado este golpe, tentou outro. Apareceu sob a forma de um belo anjo resplandecente de luz e cheio de solicitude pela sua felicidade. Como com Eva no paraíso terrestre, empregou a mais sutil astúcia para conseguir enganá-la. “Olha para mim, dizia ele, posso tornar-te feliz; jura somente que me obedecerás.” Gema, que desta vez não tinha sentido a perturbação reveladora da presença do demônio, ouvia tranquilamente. Mas, logo às primeiras propostas criminosas do espírito perverso, os olhos se lhe abriram e ela se pôs na defensiva. “Meu Deus, Maria Imaculada, exclamou a princípio,vinde em meu auxílio!” Depois, avançando resolutamente para o anjo disfarçado, escarrou-lhe na cara. Desapareceu imediatamente sob a forma duma grande chama vermelha, deixando no assoalho do quarto um montão de cinza.


    Algum tempo depois, novo assalto.
    Ouvi, Padre: escrevia-me Gema, ontem entrava eu em casa, depois de ter me confessado. Aproveitando o momento de solidão, pus-me de joelhos para recitar a Coroa das Cinco Chagas. Ia a chegar à quarta Chaga quando vi diante de mim uma pessoa muito parecida com Jesus. Estava flagelado de há pouco e do seu coração aberto corria sangue em abundância. Disse-me : ‘É assim, minha filha, que me correspondes? Considera o estado em que me encontro. Vês como sofro por ti? E não podes continuar a consolar-me com essas penitências? E no entanto era bem pouca coisa; podias muito bem retomá-las. – Não, não respondi, quero obedecer e desobedeceria se vos atendesse. – Mas enfim, o confessor que tas proibiu foi esse… Ora, tu de nenhum modo estás obrigada a obedecer-lhe. – E acrescentou muitas mais coisas. Nestes perniciosos conselhos reconheci satanás, e estava para tomar a disciplina, como das outras vezes em iguais circunstâncias, quando me senti diferentemente inspirada. Levantei-me, lancei-lhe água benta e desapareceu. Recuperei então a paz, não sem ter recebido alguns golpes com que a besta vil me gratifica de tempos a tempos.”

    Não obtendo outra coisa, o espírito do mal procurava assim levar Gema, contra a proibição do diretor espiritual, a penitências prejudiciais à saúde.

    Para protegê-la contra as visões maléficas, ordenei-lhe que a cada aparição sobrenatural exclamasse: Viva Jesus! Nosso Senhor, sem eu o saber, tinha-lhe dado um conselho quase igual. Gema devia dizer: Benditos sejam Jesus e Maria. A dócil menina, para obedecer a ambos, juntava as duas exclamações. Os bons espíritos repetiam-nas sempre, mas os maus ou não respondiam ou se limitavam às primeiras palavras: Viva, benditos. Por este sinal eram reconhecidos, e Gema escarnecia deles.


     
    Com a esperança de lhe inspirar o orgulho, o demônio mostrava-lhe algumas vezes em sonhos, ou mesmo estando acordada, uma procissão de pessoas vestidas de branco que se aproximavam piedosamente do seu leito para a venerar. Descobria-lhe também que as cartas para seu pai espiritual eram religiosamente conservadas com o fim de servirem um dia à sua glória, etc., etc. Vãs tentações, a Serva de Deus era suficientemente humilde para não se deixar levar como Eva pela sedução da vaidade.

    Supondo abalar talvez a sua grande confiança em Deus, o maldito aproveitava as ocasiões tão freqüentes de abandono e de cruel aridez espiritual para aumentar em sua alma o horroroso temor da condenação. “Não vês, lhe dizia, que Jesus não te escuta, que já te não quer conhecer? Para que afadigar-te em correr após ele? Só te resta resignar-te com a tua desgraçada sorte” Para os santos foi sempre esta tentação a mais angustiosa. Gema experimentava-lhe toda a violência; mas habituada a recorrer a seu Deus, apesar de tudo e em todas as circunstâncias, com a mais viva fé, como uma criança recorre a seu pai, depressa recuperava a serenidade. Por isso podia dizer-me: “Este celerado cansa-se; quereria … Mas Jesus com suas palavras inspirou-me tal tranqüilidade que todos os esforços diabólicos não poderiam tirar-me a confiança por um só momento.”

    O anjo da soberba, furioso de ver que toda a sua astúcia se malograva aos pés duma humilde donzela, em último recurso tirou definitivamente a máscara, passando a atos de violência. Aparecia-lhe sob as formas horríveis dum monstro ameaçador, dum homem feroz, dum cão raivoso. Depois de ter assim procurado aterrorizá-la, precipitava-se sobre ela, batia-lhe, rasgava-lhe a pele, atirava-a dum lado para outro no quarto como se fora uma rodilha; arrastava-a pelos cabelos e martirizava de todas as maneiras possíveis os seus inocentes membros. E não julguemos que tudo isso se limitava a impressões puramente imaginárias, porque os efeitos sobre o corpo da vítima persistiam por muito tempo: cabelos arrancados, carnes lívidas, ossos quase esmagados, dores atrozes. Algumas vezes ouvia-se o barulho das pancadas, via-se o leito mudar de lugar e elevar-se da terra para cair bruscamente. Estes vexames duravam sem interrupção horas inteiras e algumas vezes toda noite.


    Deixemos Gema falar a este respeito. A simplicidade do seu estilo e a ingênua sinceridade da sua alma dispensam-nos de fazer comentários.

    Hoje, que me julgava livre desta besta vil, fui muito molestada por ela. Ia para me deitar, esperando poder dormir; não sucedeu, porém, assim. A princípio recebi uma pancada das mais terríveis, de que pensei morrer. O malvado tinha a forma dum grande cão negro, e punha-me as patas sobre os ombros. Tratou-me de tal modo que em um dado momento supus ter os ossos todos quebrados. Pouco depois, como eu tomasse água benta, torceu-me o braço com extrema violência e caí em dor. Os ossos estavam completamente deslocados, Jesus, porém, veio repô-los no seu lugar, tocando-os, e tudo ficou remediado.”
    Em outra carta:
    Também ontem o demônio me afligiu. Minha tia mandou-me que fosse encher os jarros do quarto. Ao passar com os jarros na mão, diante da imagem do Coração de Jesus, dirigi-lhe com amor uma prece fervorosa; imediatamente senti darem-me sobre os ombros uma bastonada tão forte que cai por terra, sem nada quebrar. Ainda hoje me sinto muito mal e menor trabalho me causa dor.”

    A santa menina escrevia-me ainda:
    Acabo de passar, como de costume, uma noite má. O demônio apresentou-se diante de mim sob a figura de um imenso gigante e bateu-me durante toda a noite, dizendo: para ti já não há esperança de salvação, estás em meu poder. Respondi que nada temia porque Deus é misericordioso. Então, espumando de raiva, deu-me uma grande pancada na cabeça e desapareceu gritando: maldita sejas. Fui para o quarto repousar um pouco, mas tornei a encontrá-lo lá. Começou de novo a bater-me com uma corda toda aos nós. Batia-me por eu me opor a fazer o mal que sugeria. Não, lhe dizia eu; e ele redobrava as pancadas, batendo-me violentamente com a cabeça no chão. De repente tive a lembrança de implorar o auxílio do divino Pai de Jesus e exclamei: Pai Eterno, livrai-me pelo sangue preciosíssimo de Jesus. Imediatamente o velhaco deu-me uma pancada formidável, atirou-me abaixo da cama e fez-me bater a cabeça no chão com tanta violência que perdi os sentidos com a dor. Só muito tempo depois os recuperei. Demos graças a Jesus.”

    Estas cenas repetiam-se muito freqüentemente, e, em certas épocas todos os dias. A pobre padecente estava quase habituada a elas. Excetuando as torturas corporais, podemos dizer que a vista do monstro infernal já não a atemorizava. Olhava-o com a mesma serenidade com que a pomba olha para um animal imundo. Gema algumas vezes entretinha-se a responder-lhe e a humilhá-lo, quando não estava proibida de o fazer; e, quando à invocação do Santíssimo Nome de Jesus, a hedionda besta se rolava por terra para fugir em seguida a toda pressa, a ingênua menina acompanhava-a com zombarias e francas gargalhadas. “Se vísseis, Padre, como ele fugia e tropeçava em sua fuga raivosa, ter-vos-ieis rido comigo.” Assistia eu uma ocasião à piedosa menina, gravemente doente e em perigo de vida. Sentado a um canto do quarto rezava tranquilamente o Breviário, quando um enorme gato muito preto e de aspecto terrificante me saltou impetuosamente para os pés. Deu uma volta pelo quarto, saltou para o leito da doente e colocou-se muito perto do seu rosto, fixando nela um olhar feroz. O sangue gelou-me nas veias; Gema, porém, permanecia muito serena. Então! Que há de novo? Lhe disse eu, ocultando o melhor possível a minha atrapalhação. – Não tenhais medo, Padre, é esse velhaco do demônio que quer molestar-me, mas não temais, a vós não fará mal nenhum. A tremer aproximei-me do leito, tomei água benta e aspergi-o. A visão desapareceu imediatamente, sem ter conseguido alterar por um só momento a paz profunda da doente.

    A única coisa que aterrava verdadeiramente Gema era o receio de ceder às sugestões do inimigo e ofender a Deus. Embora nunca tivesse caído durante o passado, o perigo parecia-lhe iminente e conservava-a aterrorizada. Não esquecia nenhum meio de defesa: Cruz, relíquias dos Santos, escapulários, exorcismos, e, acima de tudo, recurso filial a Deus, a Maria Santíssima, ao Anjo da Guarda e ao diretor de sua alma. Escrevia-me:

    Vinde depressa, Padre, ou ao menos daí fazei exorcismos, porque o demônio persegue-me por todos os modos; ajudai-me a salvar a alma, tenho medo de já estar nas mãos de satanás. Ah! Se soubésseis como sofro! Como ele estava contente esta noite! Agarrou-me pelos cabelos e puxava por eles dizendo: desobediência! desobediência! Quero concluir desta vez, vem, vem comigo! Queria levar-me para o inferno. Atormentou-me durante mais de quatro horas. Foi assim que se passou a noite. Tenho receio de o atender um dia ou outro e vir a desagradar a Jesus.”

    Em algumas raríssimas ocasiões o Senhor permitiu ao demônio apoderar-se de todo o seu ser, ligar as potências da sua alma e perturbar-lhe a imaginação a tal ponto que se poderia julgar possessa. Causava dó vê-la neste estado miserável. Ela mesma tinha-lhe um tal horror que, só com lembrar-se dele, empalidecia e começava a tremer. “Ó Deus, dizia ela, estive no inferno sem Jesus, sem a divina Mãe, sem o Anjo! Se saí de lá sem pecado só a Vós o devo, ó Jesus. Apesar de tudo, estou contente, porque sofrendo assim e sofrendo sempre, faço a Vossa santíssima Vontade.” Se estes assaltos do demônio se tivessem repetido mais vastas vezes ou tivessem sido de mais longa duração, a pobre padecente, apesar de muito resignada, teria com certeza perdido a vida. A estas atribulações juntavam-se as dores de cruéis doenças, provocadas, como temos fortes razões para o crer, pelo próprio espírito infernal. E se refletirmos que Gema estava ao mesmo tempo miraculosamente associada a todos os tormentos sofridos pelo divino Redentor na Sua Paixão, teremos uma idéia da grandeza do martírio desta virgem heróica, que se tinha oferecido em holocausto ao Senhor.

    terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

    Ato de fé

     

    Eu creio firmemente que há um só Deus em três Pessoas realmente distintas: Pai, Filho e Espírito Santo. Creio que o Filho de Deus se fez homem, padeceu e morreu na cruz para nos salvar e que, ao terceiro dia, ressuscitou. Creio em tudo o mais que crê e ensina a Igreja de Cristo, porque Deus, verdade infalível, lho revelou. Nesta crença quero viver e morrer. Senhor, aumente a minha fé.

    Recomece a sua vida

    Não acha que já estou sofrendo bastante? Chega! Esqueça o passado infeliz que o atormenta em mágoas e frustrações. Nunca é tarde para recomeçar a sua vida, se você deseja realmente ser feliz. O passado está morto e enterrado e você precisa ter forças para libertar-se de más recordações e más experiências. Liberte-se! A Vida o (a) convida a seguir novos caminhos e você não pode ficar parado esperando a sorte acontecer. Reflita e examine com paciência o que realmente pretende e faça suas opções. Siga em frente, você ainda pode ser feliz.
     
    Iran Ibrahim Jacob

    Caminho que leva a Deus

    Todas as religiões são boas, quando são caminhos que levam a Deus. Escolha uma religião que o satisfaça e que mais se aproxima de sua maneira de ser. Não seja radical, condenando e criticando a escolha dos outros. É apenas um caminho diferente do seu. Respeite a crença do próximo para que você também receba o mesmo respeito. Cultive sabiamente sua religião, mas tenha senso e equilíbrio para não cair nos abismos do fanatismo, que desvirtuam a sua caminhada e o afastam dos verdadeiros propósitos de Deus.

    Iran Ibrahim Jacob


    domingo, 16 de fevereiro de 2014

    O Rosário Meditado


    Por São Luiz Maria Grignion de Montfort



    CREDO: 1º) Fé na presença de Deus; 2º) Fé no Evangelho; 
    3º) Fé e obediência ao Papa como Vigário de Jesus Cristo.

    Padre Nosso: Unidade de um só Deus, vivo e verdadeiro.
    1ª Ave Maria: Em honra do Pai Eterno, que gera seu Filho contemplando-se.
    2ª Ave Maria: Em honra do Verbo eterno, igual ao Pai, que com Ele produz o Espírito Santo.
    3ª Ave Maria: Em honra do Espírito Santo, que procede do Pai e do Filho por via de amor.

    MISTÉRIOS GOZOSOS

    1º Mistério - ANUNCIAÇÃO DO ANJO E ENCARNAÇÃO DO VERBO
    Padre Nosso: Caridade de Deus, imensa.
    1ª  Ave Maria, para lamentar o desgraçado estado de Adão desobediente,
    sua justa condenação e a de todos os seus filhos.
    Ave Maria, para honrar:
    2ª  os desejos dos patriarcas e profetas, que pediam a vinda do Messias;
    3ª  os desejos e as preces da Santíssima Virgem, que apressaram a vinda do Messias;
    4ª  a caridade do Pai Eterno, que nos deu Seu divino Filho;
    5ª  o amor do Filho, que se entregou por nós;
    6ª  a embaixada e a saudação do arcanjo Gabriel;
    7ª  o temor virginal de Maria;
    8ª  a fé e o consentimento da Santíssima Virgem;
    9ª  a criação da alma e a formação do Corpo de Jesus Cristo no seio de Maria, pelo Espírito Santo;
    10ª  a adoração do Verbo Encarnado, pelos anjos, no seio de Maria.

    2º Mistério - VISITAÇÃO DE NOSSA SENHORA A SUA PRIMA ISABEL
    Padre Nosso: Majestade de Deus, adorável.
    Ave Maria, para honrar:
    1ª  o gozo do Coração de Maria e a morada durante 9 meses, do Verbo em seu seio;
    2ª  o sacrifício que Jesus Cristo fez de si mesmo ao Pai, ao entrar neste Mundo;
    3ª  as complacências de Jesus no seio humilde e virginal de Maria, e de Nossa Senhora, 
    no gozo do seu Deus;
    4ª  a dúvida de São José acerca da maternidade de Maria;
    5ª  a eleição dos escolhidos, combinada entre Jesus e Maria, em seu seio;
    6ª  o fervor de Maria na sua visita a Santa Isabel;
    7ª  a santificação de João Batista no ventre de sua mãe;
    8ª  a gratidão da Santíssima virgem com Deus, no Magnificat;
    9ª  a sua caridade e humildade em servir sua prima;
    10ª  a mútua dependência de Jesus e de Maria, e a devoção que devemos ter para com um e outra.

    3º Mistério - NASCIMENTO DE JESUS
    Padre Nosso: Riquezas de Deus, infinitas.
    Ave Maria, para honrar:
    1ª  os desprezos e injúrias feitas a Maria e a São José em Belém;
    2ª  a pobreza do estábulo onde Deus veio ao mundo;
    3ª  a alta contemplação e o excessivo amor de Maria no momento de dar à luz;
    4ª  a saída do Verbo Eterno do seio de Maria sem romper o selo de sua virgindade;
    5ª  as adorações e cânticos dos anjos no nascimento de Jesus;
    6ª  a formosura arrebatadora de Sua divina infância;
    7ª  a vinda dos pastores ao estábulo, com seus presentes;
    8ª  a circuncisão de Jesus Cristo e Suas dores amorosas;
    9ª  a imposição do nome de Jesus Cristo e suas grandezas;
    10ª  a adoração dos reis magos e seus presentes.

    4º Mistério - PURIFICAÇÃO DE NOSSA SENHORA, APRESENTAÇÃO NO TEMPLO
    Padre Nosso: Sabedoria de Deus, eterna.
    Ave Maria, para honrar:
    1ª  a obediência de Jesus e de Maria à Lei;
    2ª  o sacrifício que ali fez Jesus de sua Humanidade;
    3ª  o sacrifício que ali fez Maria de sua honra;
    4ª  o gozo e os cânticos de Simeão e Ana, a profetisa;
    5ª  o resgate de Jesus pela oferenda de duas rolas;
    6ª  a matança dos santos inocente;
    7ª  a fuga de Jesus para o Egito, pela obediência de São José à voz do anjo;
    8ª  a estadia misteriosa no Egito;
    9ª  a Sua volta para Nazaré;
    10ª  o seu crescimento em idade, sabedoria e graça.

    5º Mistério - ENCONTRO DE JESUS NO TEMPLO
    Padre Nosso: Santidade de Deus, incompreensível.
    Ave Maria, para honrar:
    1ª  a Sua vida oculta, laboriosa e obediente na casa de Nazaré;
    2ª  sua pregação e encontro no Templo entre os doutores;
    3ª  seu jejum e tentações no deserto;
    4ª  seu Batismo por São João Batista;
    5ª  sua pregação admirável;
    6ª  seus milagres portentosos;
    7ª  a eleição de seus 12 Apóstolos e os poderes que lhes dá;
    8ª  sua transfiguração maravilhosa;
    9ª  o lava-pés dos Apóstolos;
    10ª  a instituição da Sagrada Eucaristia.






















    MISTÉRIOS DOLOROSOS

    1º  Mistério - AGONIA DE JESUS NO HORTO
    Padre-Nosso: Felicidade de Deus, essencial.
    Ave Maria, para honrar:
    1ª  os divinos retiros que fez Jesus em Sua vida, principalmente no horto;
    2ª  suas orações humildes e fervorosas durante Sua vida e na véspera da Paixão;
    3ª  a paciência e doçura com que suportou Seus Apóstolos, particularmente no Horto;
    4ª  o tédio de sua Alma durante toda a Sua vida, principalmente no Horto;
    5ª  os rios de sangue que a dor fez brotar de seu Ser adorável;
    6ª  o consolo que teve por bem aceitar de um anjo na agonia;
    7ª  sua conformidade com a Vontade do Pai, apesar da repugnância de Sua natureza;
    8ª  Sua traição por Judas e prisão pelos judeus;
    9ª  o valor com que saiu ao encontro dos algozes e a força da palavra com que os 
    lançou por terra e os levantou;
    10ª  o abandono que sofreu de Seus Apóstolos.

    2º Mistério - A FLAGELAÇÃO
    Padre-Nosso: Paciência de Deus, admirável.
    1ª  as cordas com que Jesus foi atado;
    2ª  a bofetada que recebeu em casa de Caifás;
    3ª  as negações de São Pedro;
    4ª  as ignomínias que sofreu em casa de Herodes, quando lhe puseram a veste branca;
    5ª  o despojamento de Suas vestes;
    6ª  os desprezos e insultos que sofreu de Seus verdugos pela Sua nudez;
    7ª  as varas espinhosas e os açoites cruéis com que foi golpeado;
    8ª  a coluna em que foi atado;
    9ª  o sangue que derramou e as chagas que recebeu;
    10ª  a Sua queda pela fraqueza no sangue que derramou.

    3º Mistério – COROAÇÃO DE ESPINHOS
    Padre-Nosso: Formosura de Deus, inefável.
    Ave-Maria, para honrar:
    1ª  o despojamento de Suas vestes pela terceira vez;
    2ª  a Sua coroa de espinhos;
    3ª  o véu com que Lhe vendaram os olhos;
    4ª  as bofetadas e os escarros com que Lhe cobriram o rosto;
    5ª  o andrajo que Lhe puseram sobre os ombros;
    6ª  a cana que Lhe puseram nas mãos;
    7ª  a pedra pontiaguda sobre a qual O sentaram;
    8ª  os ultrajes e os insultos que Lhe fizeram;
    9ª  o sangue e os suores que saíam de Sua cabeça adorável;
    10ª  os cabelos e a barba que Lhe arrancaram.

    4º Mistério - JESUS CARREGA A CRUZ 
    Padre-Nosso: Onipotência de Deus, sem limites.
    Ave-Maria, para honrar:
    1ª  apresentação de Nosso Senhor diante do povo com o “Ecce Homo”;
    2ª  o haver sido preferido a Barrabás;
    3ª  os falsos testemunhos que contra Ele deram;
    4ª  Sua condenação à morte;
    5ª  o amor com que abraçou e beijou a Cruz;
    6ª  o trabalho espantoso que teve em carregá-la;
    7ª  as quedas de pura debilidade sobre Seu peso;
    8ª  o encontro doloroso com Sua Santa Mãe;
    9ª  o véu de Verônica, no qual Seu rosto se estampou;
    10ª  suas lágrimas, as de Sua Santa Mãe e das piedosas mulheres que 
    O seguiram até o Calvário.

    5º Mistério – A CRUCIFICAÇÃO
    Padre-Nosso: Justiça de Deus, espantosa.
    Ave Maria, para honrar:
    1ª  as cinco chagas de Jesus e o sangue que derramou na cruz;
    2ª  seu coração traspassado e a Cruz em que foi crucificado;
    3ª  os cravos e a lança que O atravessaram;
    4ª  a vergonha e a infâmia que sofreu, sendo crucificado entre dois ladrões;
    5ª  a compaixão de Sua Mãe Santíssima;
    6ª  as 7 últimas palavras;
    7ª  Seu desamparo e Seu silêncio;
    8ª  a aflição de todo o Universo;
    9ª  Sua morte cruel e ignominiosa.
    10ª  a descida da Cruz e sepultamento.

    MISTÉRIOS GLORIOSOS

    1º Mistério - A RESSURREIÇÃO DE JESUS
    Padre-Nosso: Eternidade de Deus, sem princípio.
    Ave Maria, para honrar:
    1ª  a descida da Alma de Nosso Senhor aos Infernos;
    2ª  o gozo e a saída das almas dos Santos Padres que estavam no Limbo;
    3ª  a reunião de Sua Alma e de Seu Corpo no sepulcro;
    4ª  sua milagrosa saída do Sepulcro;
    5ª  suas vitórias sobre a morte, o pecado, o mundo e o demônio;
    6ª  os quatro dons gloriosos de Seu Corpo;
    7ª  O poder que Lhe deu Seu pai no céu e na terra;
    8ª  as aparições com que honrou Sua Santa Mãe;
    9ª  as conversações sobre o Céu e a Ceia que fez com Seus Apóstolos;
    10ª  a autoridade e missão que lhes deu, para que fossem pregar por toda a Terra.

    2º Mistério – ASCENSÃO DE JESUS
    Padre-Nosso: Imensidade de Deus, sem limites.
    Ave Maria, para honrar:
    1ª  a promessa que fez Jesus aos Apóstolos de lhes enviar o Espírito Santo, 
    e a ordem que lhes deu de se prepararem para O receber;
    2ª  a reunião no Monte das Oliveiras;
    3ª  a benção que lhes deu ao se elevar da Terra aos Céus;
    4ª  Sua gloriosa e admirável Ascensão por Sua própria  virtude até o Céu Empíreo;
    5ª  O recebimento e o triunfo que lhe fez Deus, Seu Pai, e toda a corte celestial;
    6ª  o poder triunfante com que abriu as portas do Céu, onde nenhum mortal havia entrado;
    7ª  seu assento à direita do Pai, como Seu Filho querido, igual a Ele mesmo;
    8ª  o poder que Lhe deu de julgar os vivos e os mortos;
    9ª  Sua última vinda sobre a Terra, na qual Seu poder e majestade aparecerão 
    em todo o seu esplendor;
    10ª  a justiça que fará no último Juízo, recompensando os bons e castigando 
    os maus por toda a eternidade.

    3º Mistério -  VINDA DO ESPÍRITO SANTO SOBRE MARIA E OS APÓSTOLOS
    Padre-Nosso: Providência de Deus, universal.
    Ave Maria, para honrar:
    1ª  a Verdade do Espírito Santo, Deus que procede do Pai e do Filho, e que é o Coração da Divindade;
    2ª  o dom do Espírito Santo pelo Pai e pelo Filho sobre os Apóstolos;
    3ª  o grande estrondo com que desceu, sinal de Sua força e Seu poder;
    4ª  as línguas de fogo que enviou sobre os Apóstolos, para lhes dar a inteligência das 
    Escrituras, o amor 
    de Deus e do próximo;
    5ª  a plenitude de graças com que distinguiu Maria, Sua fiel esposa;
    6ª  Sua conduta maravilhosa, com os santos e com o próprio Jesus Cristo, 
    a quem guiou durante toda a vida;
    7ª  os 12 frutos do Espírito Santo;
    8ª  os 7 dons do Espírito Santo;
    9ª  para pedir em particular o dom da Sabedoria e a vinda de Seu reino aos corações;
    10ª  para obter a vitória sobre os três espíritos que Lhe são opostos, a saber: o espírito da carne, 
    do mundo e do demônio.

    4º Mistério – ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA
    Padre-Nosso: Liberalidade de Deus, inenarrável.
    Ave Maria, para honrar:
    1ª  a predestinação eterna de Maria, como obra-prima das mãos de Deus;
    2ª  Sua Conceição Imaculada, a plenitude de graças  e o uso da razão no seio de sua mãe;
    3ª  Sua Natividade que regozijou todo o Universo;
    4ª  Sua apresentação e sua vida no Templo;
    5ª  Sua vida admirável e isenta de todo pecado;
    6ª  a plenitude de suas virtudes singulares;
    7ª  Sua virgindade fecunda e seu parto sem dor;
    8ª  Sua maternidade divina e sua aliança com a Santíssima Trindade;
    9ª  Sua morte preciosa e cheia de amor;
    10ª  Sua Ressurreição e Assunção triunfante.

    5º Mistério - COROAÇÃO DE NOSSA SENHORA RAINHA DOS CÉUS
    Padre-Nosso: Glória de Deus, inacessível.
    Ave Maria, para honrar:
    1ª  a tríplice coroa com que a Santíssima Trindade coroou Maria;
    2ª  o gozo e a glória nova que recebeu o Céu por seu triunfo;
    3ª  para reconhecê-la como Rainha do Céu e da Terra, dos anjos e dos homens;
    4ª  a tesoureira e dispensadora de todas as graças de Deus, dos méritos de Jesus Cristo e 
    dos dons do Espírito Santo;
    5ª  a Medianeira e Advogada dos homens;
    6ª  a distribuidora e dispensadora de todas as graças de Deus, dos méritos de Jesus Cristo 
    e dos dons do Espírito Santo;
    7ª  o refúgio seguro dos pecadores;
    8ª  a mãe e nutriz dos cristãos;
    9ª  a que é gozo e doçura dos justos;
    10ª  a que é asilo universal dos vivos, consolo todo-poderoso dos aflitos, dos 
    moribundos e das almas do purgatório.

    - Salve Rainha