Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

A agonia da porta estreita

A curiosidade de fiéis e dos teólogos, ao longo dos séculos, os levou a fazer a pergunta sobre o número dos que serão salvos.
Nosso Senhor se recusa a cair na tentação do número. Ele não quer que se perca NENHUMA de suas ovelhas. E ao responder à pergunta e chama a atenção para o verdadeiro problema: ninguém deve presumir a própria salvação, mas deve lutar (ἀγωνίζομαι) para entrar pela porta estreita.
Esta luta, embora dramática, tem algo de belo, pois é a forma de demonstrarmos o nosso amor por Cristo. É assim que São Paulo exorta São Timóteo: Combate o bom (belo) combate da fé (ἀγωνίζου τὸν καλὸν ἀγῶνα τῆς πίστεως). Conquista a vida eterna, para a qual foste chamado e fizeste aquela nobre profissão de fé perante muitas testemunhas. (1 Tim 6, 12). Pode parecer estranho, mas Nosso Senhor gosta de nos ver lutar. É o que depende, por exemplo, de um interessante episódio da Vida de Santo Antão, escrita por Santo Atanásio de Alexandria. Após uma terrível luta com uma legião de demônios, Sa…

Sepulcros Caiados

Por Frei Almir R. Guimarães, OFM

Devemos sempre estar alertas em relação à nossa vivência da fé porque, se não nos cuidarmos, podemos criar um abismo muito grande entre o que falamos e o que vivemos ou, pior ainda, podemos viver uma religiosidade de aparências, uma religiosidade ritual em detrimento de uma real vivência de fé, de uma resposta pessoal aos apelos que nos são feitos para que assumamos os compromissos do nosso batismo a partir de uma vida verdadeiramente profética que denuncie os contravalores do mundo e anuncie a verdade dos valores que foram pregados por Jesus Cristo. Deste modo, a nossa vida religiosa não será simplesmente ritual, mas também compromisso. T

O Banquete da Morte

Por Frei Almir R. Guimarães, OFM
Todos nós temos dificuldades para viver a radicalidade exigida pelo Evangelho e diversas vezes nos acovardamos diante das ameaças. Uma das maiores ameaças que sofremos hoje, quando procuramos viver o Evangelho, encontra-se no fato de que a sociedade ridiculariza todos aqueles que não fundamentam a sua vida nos valores do mundo. Mas isso também acontecia nos tempos de Jesus, como podemos perceber na narrativa da morte de João Batista e no julgamento do próprio Jesus. Mas nós não podemos ceder aos mecanismos que são usados pelo mundo moderno contra o Evangelho; devemos expor com coerência as verdades da nossa Fé. T

#ReflexõesFranciscanas

O exame dos pecados veniais - Santo Antonio Maria Claret

A alma deve evitar todos os pecados veniais, especialmente os que abrem caminho ao pecado grave. Ó minha alma, não chega desejar firmemente antes sofrer a morte do que cometer um pecado grave. É necessário tem uma resolução semelhante em relação ao pecado venial.
Quem não encontrar em si esta vontade, não pode sentir-se seguro. Não há nada que nos possa dar uma tal certeza de salvação eterna do que uma preocupação constante em evitar o pecado venial, por insignificante que seja, e um zelo definido e geral, que alcance todas as práticas da vida espiritual — zelo na oração e nas relações com Deus; zelo na mortificação e na negação dos apetites; zelo em obedecer e em renunciar à vontade própria; zelo no amor de Deus e do próximo. Para alcançar este zelo e conservá-lo, devemos querer firmement evitar sempre os
pecados veniais, especialmente os seguintes:
1. O pecado de dar entrada no coração de qualquer suspeita não razoável ou de opinião injusta a respeito do próximo.
2. O pecado de iniciar …

As cinco blasfêmias contra o Coração Imaculado de Maria

1. Blasfemei contra a Imaculada Conceição? 2. Blasfemei contra a Virgindade Perpétua de Nossa Senhora? 3. Blasfemei contra a Maternidade Divina de Nossa Senhora? Deixei de reconhecer a Nossa Senhora como Mãe de todos os homens? 4. Tentei publicamente semear nos corações das crianças indiferença ou desprezo, ou mesmo ódio, em relação à sua Mãe Imaculada? 5. Ultrajei-A diretamente nas Suas santas imagens?
Ora é precisamente a isto que eu me quero referir quando digo que, de um modo indireto e segundo um raciocínio objetivo, Nosso Senhor acusou os membros de religiões não Católicas de serem culpados de blasfêmias contra o Imaculado Coração de Maria.
Observemos de novo estes cinco tipos de ofensas:
1)Blasfêmias contra o Imaculado Coração: a maioria dos protestantes, bem como a maioria dos ortodoxos da Igreja do Oriente, não acreditam na Imaculada Conceição de Nossa Senhora. Nem, evidentemente, os judeus, muçulmanos, hindus, os budistas, maçons, comunistas, socialistas, humanistas seculares e tan…

Oração de confiança em Maria - São Bernardo de Claraval

Oração: Da Confiança em MariaLembrai-vos, ó puríssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que alguém que recorreu à vossa proteção, implorou vossa assistência ou reclamou vosso socorro tenha sido por vós desamparado.Animado com a mesma confiança, a vós, ó Virgem, entre todas singular, recorro como à mãe e de vós me valho e sob o peso dos meus pecados me prosto a vossos pés.Não desprezeis as minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus Humanado, mas dignai-vos de as ouvir propícia e de me alcançar o que vos rogo. Amém. São Bernardo de Claravalhttp://ideeanunciai.wordpress.com/2012/09/13/frases-de-sao-bernardo-de-claraval-doutor-da-igreja-um-dos-fundadores-da-ordem-de-cister-20-de-agosto/

Frases de São Bernardo de Claraval

1-”Deus quis que nada recebêssemos que não passe pelas mãos de Maria”.2-”Tal é a vontade daquele que quis que nós tudo tivéssemos por meio de Maria”.3- Só Jesus é “mel para os lábios, cântico para os ouvidos, júbilo para o coração”.4-”Todo o alimento da alma é árido se não for aspergido com este óleo; insípido, se não for temperado com este sal. Aquilo que escreves para mim não tem sabor, se nisso eu não ler Jesus”.5-”Ó santa Mãe  deveras uma espada trespassou a tua alma!… A violência da dor trespassou de tal modo a tua alma, que justamente podemos chamar-te mais do que mártir, porque em ti a participação na paixão do Filho superou muito em intensidade os sofrimentos físicos do martírio”.6-”Nos perigos, nas angústias, nas incertezas pensa em Maria, invoca Maria. Que ela nunca abandone os teus lábios, nem o teu coração; e para obteres a ajuda da sua oração, nunca esqueças o exemplo da sua vida”.7-”Que faria a ciência sem o amor? Envaideceria. Que faria o amor sem a ciência? Erraria”.8-…

Sobre São Bernardo de Claraval

São Bernardo

Com muita alegria celebramos a santidade do abade e doutor da Igreja: São Bernardo. Nascido no Castelo de Fontaine em 1094, perto de Dijon (França), pertencia a uma família nobre, a qual se assustou com sua decisão radical de seguir Jesus como monge cisterciense.
São Bernardo é considerado pela Família Cisterciense um segundo fundador, pois atraía a tantos para a Ordem, que as mães e esposas afastavam os filhos e maridos do santo; tamanho era real o poder de atração de Bernardo que todos os irmãos, primos e amigos o seguiram. Homem de oração, destacou-se como pregador, prior, místico, escritor, fundador de mosteiros, abade, conselheiro de Papas, Reis, Bispos e também polemista, político e pacificador.
Aconteceu que São Bernardo, mesmo sendo contemplativo, entrou no concreto da realidade da sua época, a ponto de participar de várias polêmicas internas e externas da Igreja da época.
No ano de 1115, o seu abade Estevão mandou-o com doze companheiros fundar, no Vale do Absíntio,…

Ladainha de São João Eudes

São João Eudes recomendava que esta oração fosse rezada pela conversão dos pecadores e junto aos enfermos. Nossa Senhora prometeu a São João Eudes que os fiéis que devotamente a recitarem, se estiverem em estado de graça crescerão em devoção a cada louvor. Quanto aos pecadores, mesmo obstinados no seu pecado, é muito salutar excitá-los a rezar esta oração, ou pelo menos a aceitar que outras pessoas a rezem por eles. É um poderosíssimo meio de conversão e santificação. Ave Maria, Filha de Deus Pai.
Ave Maria, Mãe de Deus Filho.
Ave Maria, Esposa do Espírito Santo.
Ave Maria, templo de toda a Divindade.
Ave Maria, alvíssimo lírio da Trindade, fulgurante e sempre sereno.
Ave Maria, rosa resplandecente de celestial amenidade.
Ave Maria, Virgem das Virgens, Virgem fiel, de quem quis nascer e de cujo leite quis se amamentar o Rei dos Céus.
Ave Maria, Rainha dos Mártires, cuja alma foi transpassada pelo gládio da dor.
Ave Maria, Senhora do Mundo, a quem foi dado todo poder no Céu e na Terra.
Ave Mari…

São João Eudes

São João Eudes - 19 de Agosto O santo deste dia foi definido por São Pio X como "autor, pai, doutor, apóstolo, promotor e propagandista da devoção litúrgica aos sagrados Corações de Jesus e Maria". São João Eudes nasceu na Normandia, em 1601, num tempo em que o século XVII estava sendo marcado pelo jansenismo, quietismo e filosofismo. Ao viver numa família religiosa, João estranhou quando externando seu desejo de consagrar-se a Deus encontrou barreiras com o seu pai, que não foram maiores do que o chamado do Senhor, por isto com 24 anos estava sendo ordenado Sacerdote. Homem de Deus, soube colher e promover os frutos do Espírito para a época, tanto assim que foi importantíssimo para a renovação e formação do Clero, evangelização das massas rurais e difusão da espiritualidade centrada nos Corações de Jesus e de Maria, a qual venceu com o amor afetivo de Deus as friezas e tentações da época. São João Eudes com suas inúmeras missões e escritos influenciou fortemente todo o…

Quarentena de São Miguel Arcanjo

Quarentena
de 15 de agosto a 29 de setembro (Festa de São Miguel)

A Quarentena é muito simples. 
Todos os dias, a partir de 15 de agosto até o dia de São Miguel em 29 de setembro, rezar diante do Santíssimo Sacramento o 
que vamos sugerir abaixo:


* Acender uma vela abençoada.
* Oferecer uma penitência.
* Fazer o sinal da cruz.
* Rezar a oração inicial.
* Rezar a Ladainha de São Miguel.
* Rezar a Ladainha do Preciosíssimo Sangue
* E por fim, rezar a Consagração a São Miguel e o Rosário de São Miguel (ou dos Anjos)
Se, por algum motivo, não ouver possibilidade de se fazer diante do Santíssimo Sacramento,
pode-se fazer diante de uma imagem ou estampa de São Miguel.
É no altar do coração que devemos rezar estes 40 dias.
Oração Inicial "São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, sede o nosso refúgio contra as maldades
e ciladas do demônio. Ordene-lhe Deus, instantemente o pedimos, e vós, príncipe da milícia celeste,
pela virtude divina, precipitai no inferno a satanás e aos outros espíritos malig…

A idolatria do dinheiro

A idolatria do dinheiro
“A cobiça de possuir (πλεονεξία) é uma idolatria” (Col 3, 5). Esta expressão de São Paulo resume de forma clara e lapidar a razão pela qual a Igreja católica sempre considerou com muita suspeita as “teologias da prosperidade”.
“Não podeis servir a Deus e a Mamona” (Lc 16, 13).
A palavra Mamona (μαμωνᾶς, do caldeu מָאמונָא) tem sua raiz no verbo confirmar, apoiar, sustentar (אָמַן), de onde vem a expressão “amém”, algo no qual eu posso confiar, a rocha firme de nossa vida. Aqui então se encontra a raiz mais terrível de nosso apego ao dinheiro: colocar a nossa fé no dinheiro e não em Deus.São Máximo, o Confessor, (580-662) recorda:
“Existem três causas para o amor ao dinheiro: a) o gosto pelo prazer (φιληδονία), b) a vaidade (κενοδοξία) c) e a falta de fé (ἀπιστία). Mas a mais grave é a falta de fé” (Centúrias sobre Caridade, III, 17).
O apego a este mundo é um grande empecilho para nosso encontro com Deus: “Como é difícil para os ricos entrar no Reino de Deus!” (Lc 18, 2…

O luminoso rosto do Senhor Jesus

Por Frei Almir R. Guimarães, OFM
Jesus, o Filho amado do Pai, o Verbo eterno tornou-se homem, veio morar entre nos, percorreu nossos caminhos, sentou-se á nossa mesa, encontrou-se com amigos, formou discípulos, olhou nos olhos de uns e de outros, viveu a vida de fragilidade de todos os seres humanos, um rosto humano, rosto que em sua paixão será desfigurado, como desfigurados são os rostos dos leprosos, dos drogados, das vítimas de guerra, rosto de Jesus no alto da cruz coberto de escarros, de sangue, de poeira, de feiura.
Antes de sua paixão, no entanto, Jesus sobe a um monte e transfigura-se. Revela aos seus apóstolos sua verdade mais íntima: ele tem uma luminosidade que provém de Deus. Seu rosto é rosto de luz.
Cassiano Floristan, teólogo espanhol, assim descreve o episódio da transfiguração narrado pelos evangelistas: “A transfiguração é um relato de alento diante das desfigurações que constantemente se dão na vida. É uma glorificação da ressurreição final. É a contrapartida da ten…

Vigiai e Orai!!!

Três parábolas sobre a vigilância.
A primeira (12, 36-38) tem um desfecho feliz. Os servos vigilantes, que simbolizam os discípulos, encontrarão a felicidade eterna quando o Senhor nos introduzir no banquete celeste servindo-nos à mesa, como fizera na última ceia (cf. Jo 13, 4s).
A segunda, brevíssima (12, 39), recorda o ladrão inesperado, o demônio, que pode invadir a casa a qualquer momento.
E a terceira, mais elaborada (12, 42-48), fala dos administradores, dos eclesiásticos, que podem se deixar seduzir e se transformar em malfeitores.
Podemos notar, assim, dois aspectos complementares da vigilância, que nosso Senhor manifesta naquela feliz exortação: "Vigiai e orai" (Mt 26, 41).
a) Negativo: o ataque do ladrão, o demônio. A vigilância propriamente dita.
O demônio não renuncia à posse de nossa alma. Se às vezes parece que nos deixa em paz e não nos tenta, é somente para voltar ao assalto no momento em que menos se espera. Nas épocas de calma e de sossego temos que estar conven…

Edith Stein e a Ciência da Cruz

A Igreja celebra hoje a festa de uma santa ainda não muito conhecida, uma mulher dotada de uma personalidade rica e fascinante: Santa Teresa Benedita da Cruz (nome que recebeu como religiosa carmelita), cujo nome de família era Edith Stein. Edith nasceu em Breslau em 12 de Outubro de 1891, numa família judia. A cidade de Breslau, naquela altura, fazia parte do território alemão. Depois da segunda guerra mundial foi devolvida à Polónia, retomando o nome de Wrocław. O que se pode realçar mais na vida desta santa do nosso tempo é a sua incessante busca da verdade, através do estudo da filosofia e também lançando mão dos conhecimentos da Lei de Moisés, que tinha recebido na sua infância. Essa busca levou-a a ler muitas obras filosóficas e ao contacto com filósofos célebres, como Husserl (de quem foi assistente na Universidade de Göttingen) e Max Scheler. Mas foi após a leitura, de um fôlego, da Autobiografia de Santa Teresa d’Ávila, que ela encontrou o caminho de vida que procurava. Por sua …

Cristo é um bom amigo

Sendo Deus, vejo que ele é Homem, que não se admira do modo algum das fraquezas do homem, compreende nossa natureza miserável, sujeita a cair muitas vezes, em consequência do pecado que veio reparar. Embora seja o Senhor, posso tratá-lo como amigo.
Trate-O como pai, irmão, mestre, como esposo, ora de uma maneira, ora de outra. Ele mesmo lhe ensinará o que você deve fazer para contentá-lo.
Fui durante minha vida muito devota de Jesus Cristo(...). Por ser grande minha devoção a ele, (...) eu voltava sempre ao costume de me alegrar na companhia do Senhor, especialmente quando comungavva. Quereria conservar diante dos olhos seu retrato ou sua imagem, pois não podia guardá-la na minha alma tão profundamente como teria querido. É possível, meu Senhor, que meu pensamento teria admitido, nem que fosse por uma hora, que me impediríeis atingir um tão grande bem?
Donde me vieram todos os bens senão de Vós? (...).
Todos os bens nos vêm deste Senhor nosso. Ele instruirá vocês. Considerem sua vida, é o…

A alma que sofre isola-se no seu sofrimento

A alma que sofre isola-se no seu sofrimento.Qualquer bulício que se lhe faça em torno, de boa mente ela o tem por coisa alguma,porque está demasiado ocupada por dentro.No fundo dos corações feridos trocam-se diálogos apressados, agitam-se cenaspungentes, todo um sussurro de palavras entrecruzadas, variantes deste tema doloroso:Oh! como! Judas, tu... por um beijo... ou ainda: Eu nem sequer conheço esse homem de quem falais...Porque há a traição brutal dos Judas que beijam e que entregam.Há o medo covarde dos amigos que no momento do perigo nunca nos conheceram.A Igreja, que é a continuação de Jesus, terá de suportar essas duas traições; tem-notambém o cristão, e pelo mesmo título: ele continua Cristo.Desde aquelas duas feridas, Jesus, dolorosamente ocupado no interior, vai sobretudoguardar silêncio. Daqui em diante, é silenciosamente que Ele atravessará os pretórios e comparecerá perante os tribunais.A boca se fecha naturalmente diante da justiça que se torna injusta.Nós temos todos, g…