Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

A Virgem Maria, Mãe e membro da igreja

Por Pe. Paulo Ricardo.
Em primeiro lugar, nós somos convidados, pela Igreja, a ter uma visão católica da Virgem Maria. Mas o que isso quer dizer? Isso nos dizer que precisamos ter uma visão do todo, sem se prender a uma ou outra característica apenas. 
A heresia é, justamente, o oposto. É quando o indivíduo escolhe em que acreditar, ou seja, apenas o que é conveniente para ele naquele momento. Assim como acontece quando muitas pessoas reconhecem Maria como mãe de Jesus, mas não aceitam o dogma da Imaculada Conceição. 
Nossa Senhora não pode ser comparada com qualquer fiel, apesar de ter sido uma, pois ela foi responsável por gerar e educar o Salvador. Nenhuma pessoa, na história, teve um papel tão importante na missão salvífica de Jesus quanto Maria. 
Este ano celebramos os cinquenta anos do Concílio Vaticano II e, ainda naquele tempo, existiam muitas visões sobre a figura de Maria na Igreja. Foi quando o Servo de Deus, Paulo VI, declarou Maria como membro da Igreja, mas também como Mãe d…

Ser escravo da Virgem Maria

Por Pe. Paulo Ricardo.
Quando falamos da Virgem Maria, não estamos falando de uma devoção qualquer, mas sim da verdadeira devoção. No latim, "consagrar-se" quer dizer "entregar-se totalmente". 
O 'Tratado da Verdadeira Devoção' é fazer da nossa vida uma entrega à Virgem Santíssima por meio de uma escravidão de amor. 
Iniciemos com o Senhorio de Jesus: "Jesus é o Senhor e ninguém duvida disso, por isso precisamos escolhê-Lo como Senhor e sermos escravos d'Ele. Mesmo que essa palavra o assuste, saiba que é uma escravidão de amor. Devemos nos colocar diante de Deus como serviço, entender, a partir da parábola do filho pródigo, que era filho e, estando bem em casa, quis ser livre. Sentia-se sufocado e por isso pediu a sua herança; gastou-a de forma devassa e, quando acabou, foi alimentado pela comida dos porcos. 
Você se proclama livre para fazer o que quer, mas, agindo dessa forma, age a favor do demônio, sendo escravo dele por meio do pecado. Como fugir …

O ícone da Santíssima Trindade, de Roublev

Moscou, 1.425
Gênesis18,1-13
Por Drutmar Cremer.
Pode parecer estranho falar do Senhor, uma vez que n’Ele há três pessoas. Pode-se também falar d’Ele no plural. A Revelação que Deus fez d’Ele mesmo em três é a base da compreensão deste ícone russo do XV século. É verdadeiramente uma meditação em uma mensagem teológica profunda.Os três anjos sentados à mesa expressam, ao mesmo tempo, a autoridade e o amor que existem entre Eles. Ao redor da cabeça, as auréolas, as asas e a semelhança das três pessoas, pode-se fazer um círculo que é o símbolo da eternidade, sem princípio e sem fim.Entre os pés dos dois anjos, um triângulo verde representa a Trindade. Está aberto no exterior para nos convidar a entrar nessa comunhão com as três pessoas. Estes três anjos se assemelham em sua atitude, sua fisionomia, suas asas, sua cabeleira e no cetro que cada um tem na mão. A auréola em torno das cabeças é o símbolo da Santidade. Os anjos partilham intimamente sua unidade. Entretanto, podem-se notar as di…

Sede de sabedoria, espelho de justiça

Mãe santa, fazei-nos amar o dom de Sabedoria,o mais alto dos dons do Espírito Santo, que nos faz maravilhar-nos e saborear com gosto extasiado – numa sintonia feliz e uma união inefável – as grandezas de Deus, as belezas de Deus, as bondades de Deus, os abismos de luz dos mistérios de Deus, as maravilhas da Graça divina e as exigências santas do Amor.
Mãe, consegui do Espírito Santo para nós,
sem falta – atrevemo-nos a pedir-vos assim, com ousadia –, que cada vez nos enamore mais o Rosto de Cristo e a Palavra de Cristo, a Vida de Cristo e a Morte de Cristo.. Que O procuremos com ânsia, com uma sede que a cada dia cresça, e estejamos decididos a imitá-Lo e a segui-Lo, e a abraçá-Lo como nosso único bem, como o nosso único Caminho, Verdade e Vida. Ajudai-nos, Mãe, a dizer, com São Josemaria: "Jesus: ver-Te, falar contigo! Permanecer assim, contemplando-Te, abismado na imensidade.
da tua formosura, e não cessar nunca, nunca, nessa contemplação! Oh, Cristo, quem Te pudesse ver! Quem Te pudesse ver, para ficar ferido de …

Recomeçar sempre!

Recomeçar sempre!
Não desista nunca, Nem quando o cansaço se fizer sentir, Nem quando os teus pés tropeçarem, Nem quando os teus olhos arderem, Nem quando os teus esforços forem ignorados, Nem quando a desilusão te abater, Nem quando o erro te desencorajar, Nem quando a traição te ferir, Nem quando o sucesso te abandonar, Nem quando a ingratidão te desconsertar, Nem quando a incompreensão te rodear, Nem quando a fadiga te prostrar, Nem quando tudo tenha o aspecto do nada, Nem quando o peso do pecado te esmagar...
Invoque Deus, cerre os punhos, sorria... E recomece!
FONTE:http://cultura-catolica.blogspot.com.br/

Adorar VS Venerar

Poderão dizer que venerar e adorar são a mesma coisa, pois o dicionário Aurélio traz esta como sinônimo daquela. Vamos ver?
Bem, nenhum dicionário é tratado de epistemologia, de hermenêutica ou de exegese. E qualquer estudo mais sério de sinonímia dirá que não há sinônimo que seja absolutamente equivalente.
Ainda que se existem duas palavras distintas para designar algo ou uma ação, é porque cada uma delas dá um matiz diverso da coisa ou da ação designada. Se duas palavras são absolutamente idênticas, a
língua tende a eliminar uma delas.
Assim, adorar não é venerar, nem, muito menos, idolatrar. Cada uma dessas palavras tem sentidos diferentes.
Se o pai-dos-burros não faz essa distinção, é porque é um pai-dos-burros muito pouco sábio. E apesar de o mais famoso pai-dos-burros, no Brasil, se chamar Aurélio, se compará-lo com qualquer pai-dosburros
estrangeiros, verá logo uma diferença... uma diferença... digamos... gigantesca.
Adorar significa reconhecer como Deus, criador de todas as coisas. I…

Imagens: Adorá-las ou Venerá-las?

Êxodo 20,4-5
“Não farás para ti escultura, nem figura alguma do que está em cima, nos céus, ou embaixo, sobre a terra, ou nas águas, debaixo da terra. Não te prostrarás diante delas e não lhes prestarás culto. Eu sou o Senhor, teu Deus, um Deus zeloso que vingo a iniqüidade dos pais nos filhos, nos netos e nos bisnetos daqueles que me odeiam,” (Ex 20,5)

Habacuque 2,18-19
“De que serve a imagem esculpida para que o escultor a talhe? E o ídolo fundido, que só ensina mentiras, para que o artífice nele ponha a sua confiança, fabricando divindades mudas? Mas o Senhor reside em sua santa morada; silêncio diante dele, ó terra inteira!” (Hab 2, 18-19)

“Farás dois querubins de ouro; e os farás de ouro batido, nas duas
extremidades da tampa, um de um lado e outro de outro, fixando-os de
modo a formar uma só peça com as extremidades da tampa. Terão
esses querubins suas asas estendidas para o alto, e protegerão com
elas a tampa, sobre a qual terão a face inclinada. Colocarás a tampa
sobre a arca e porás d…

Jesus ama o "trivial cotidiano"

Jesus fez questão de valorizar, de mostrar como é importante o “trivial cotidiano”. Eu tenho um conhecido que até chorava de emoção ao pensar nesta cena: “Você – dizia - não percebeu como é maravilhoso? Cristo farofeiro! O Filho de Deus, farofeiro!”
Esse meu amigo se alegrava justamente ao perceber o carinho com que Cristo vê e valoriza a nossa vida diária, as pequenas coisas da vida, que às vezes nos parecem tão longe dos grandes ideais, e concretamente tão longe do ideal cristão de Amor e de santidade...E esquecemos que Jesus passou trinta anos vivendo com amor a “rotina dos dias”, no lar de Maria e José, tendo uma vida normal, discreta e simples, de família, de trabalho..., sendo, como se lê no Evangelho,  o carpinteiro, o filho do carpinteiro... E aquilo era a “vida do Deus feito homem”, cheia, portanto, de grandeza divina, de santidade. Com ela estava nos redimindo, estava nos salvando.


Se refletirmos um pouco, perceberemos que esta cena de Cristo que pesca juntamente com os discíp…

São José Operário

Por Frei Almir R. Guimarães, OFM
Nesta festa de São José Operário pode ser de proveito refletir sobre algumas linhas do Bem-aventurado Papa João Paulo II em sua Exortação Apostólica Redemptoris Custos:

Uma das expressões cotidianas de amor na vida da Família de Nazaré é o trabalho. O texto evangélico especifica o tipo de atividade mediante o qual José procurava garantir o sustento da família: o ofício de carpinteiro. Esta simples palavra envolve toda a extensão da vida de José. Para Jesus, este período abrange os anos da vida oculta, de que fala o evangelista, em seguida ao episódio acontecido no templo: Depois desceu com seus pais para Nazaré e era-lhes obediente (Lc 2,51).
Esta submissão, ou seja, esta obediência de Jesus na casa de Nazaré é entendida também como participação no trabalho de José. Aquele que era designado o filho do carpinteiro (Mt 13,55), tinha aprendido o ofício de seu pai adotivo. Se a Família de Nazaré, na ordem da salvação e da santidade, é exemplo e modelo para as…

Jamais caminhe para trás

As coisas não valem pelo tempo que duram, mas pela intensidade como são vividas
Certeza de que os pais se amam e certeza de que são amados pelos pais, eis a segurança dos filhos. Esta dupla certeza de amor é que criará um ambiente adequado, favorável para o equilíbrio emocional dos filhos e condições para uma boa e sólida educação. O pai e a mãe são o mundo da criança. Quando este mundo está em paz, vive unido, impregnado de amor, a criança sorri feliz. O olhar brilha mais que uma estrela do céu, o rostinho se ilumina pela alegria e seu sorriso se torna mais lindo que uma flor. Ela vive tranquila, tem bom apetite, dorme tranquila, progride no estudo e obedece com mais facilidade. A criança vive feliz e sendo feliz ela se torna boa. Porém, quando os pais vivem desunidos, em desarmonia, discutem e brigam, a criança fica triste. O olha r perde o brilho, o rostinho se entristece, o sorriso desaparece, murcha como uma flor sem água. Ela perde o apetite, alimenta-se mal, dorme mal, vive ass…

Oração pela Vitória

Vem, Espírito Santo, e ilumina nossa mente com a luz do céu. Remove todos os obstáculos que possam existir em nós e que nos impedem de caminhar na luz. Enche-nos de esperança renovada.
Fortalece-nos para que possamos permanecer firmes na verdade de Cristo.  Ajuda-nos a usar com sabedoria os dons recebidos, para a honra e glória de Deus.

Senhor Jesus, nós Te convidamos a entrar em nosso coração e em nossa alma, em nosso corpo e em nossa mente.  Pedimos-Te que caminhes conosco em nossa jornada por este mundo repleto de pecado e de escuridão. Ajuda-nos a ficar sempre em união Contigo e com o Espírito Santo.  Que nossa vontade se una à Tua para fazer a vontade do Teu Pai, do nosso Pai celestial.

Amado Pai, humildemente nos submetemos a Ti e pedimos que veles por nós e nos protejas de todo mal. Aceitamos prontamente tudo aquilo que, em Tua Providência, nos tens dado.
Nós Te amamos e sabemos que Tu nos amas.
Ajuda-nos a conhecer cada vez mais o amor à medida que somos iluminados pela luz de C…

Pe. Fraciscus Faus - Amor à Missa. O céu sobre a terra

A luz “tabórica”Se fôssemos capazes de «ver» com os olhos da fé as riquezas divinas que encerra a Missa, reagiríamos como São Pedro no dia da Transfiguração de Jesus. Diríamos, cativados, ao assistir à Missa:Como é bom estarmos aqui, e teríamos, como ele, desejos de perpetuar aqueles momentos (Cf. Mt 17,4).             Acho que você se lembra bem da cena da Transfiguração. Foi aquele dia em que Jesus pediu a Pedro, Tiago e João que o acompanhassem até o alto de uma montanhapara orar - a tradição diz que era o monte Tabor -, e láse transfigurou na presença deles.Seu rosto, seu corpo, suas vestes, começaram abrilhar como o sol, deixando entrever a maravilha indescritível da divindade de Cristo, que no dia-a-dia ficava oculta na sua humanidade (Cf. Mt 17,2; Mc 9, 2 e 5; e Lc 9,29 e 33). Essa luz que extasiou os três Apóstolos e lhes fez vislumbrar a beleza divina de Jesus com a qual nenhuma beleza humana se pode comparar, é às vezes chamada de «luz tabórica» (do Tabor).             Pois be…